Menu

Estimulando a energia Ki: Shiatsu

setembro 18, 2013 - Atividades, Bem estar, Corpo, Saúde
Estimulando a energia Ki: Shiatsu
Rate this post
Reprodução

Reprodução

Assim como a Acupuntura, a Auriculoterapia e a Reflexologia, o Shiatsu é baseado na crença de que o fluxo da energia Ki (ou Chi, em chinês) é o responsável pelo equilíbrio e pela saúde de um corpo.

Trata-se de uma terapia que faz parte do leque da Medicina Tradicional Oriental. Originou-se entre o final do século XIX e o começo do século XX, seguindo diferentes caminhos, técnicas e estilos. Até hoje, de fato, o shiatsu continua sendo modificado! Ao entrar em contato com outras culturas, novas ideias foram sendo introduzidas a ele, com mais ou menos êxito.

Esse tratamento terapêutico encontrou um terreno fértil onde florescer em nosso país, já habituado à convivência com a influência nipônica. Hoje, existe uma grande oferta de cursos, profissionais e centros onde se pode aprender a aplicar ou ser objeto de tratamento do shiatsu.

Suas aplicações são diversas! Está especialmente indicado para problemas nos rins, prisão de ventre, problemas estomacais e de coluna, mas também apresenta excelente resultados no campo psíquico, sendo usado frequentemente como coadjuvante no tratamento de doenças de fundo emocional, como insônia, depressão, baixa autoestima, apatia e transtornos alimentares.

Reprodução

Reprodução

A técnica

A palavra shiatsu, em japonês, significa “pressão com os dedos”, e é essa a premissa da técnica. Com as pontas dos dedos se faz a pressão nos meridianos (os mesmos da acupuntura), com o fim de normalizar a fluência da energia Ki.

Os mapas dos meridianos foram desenvolvidos através dos séculos, não se trata de um assunto que consigamos tratar por completo neste artigo! Os profissionais do shiatsu fazem uso desse conhecimento. Diz-se, na verdade, que somente um praticante muito experiente de shiatsu é capaz de ensinar as técnicas, ou seja, por mais conhecimento teórico que possua, o aspirante que encare o assunto com seriedade deve submeter-se aos ensinamentos pessoais de um mestre em shiatsu.

O que diz a ciência

Claro, a medicina moderna trata de avaliar com estudos o que os pacientes já atestam há muitos anos: a eficácia dessa técnica. Segundo o CNPq, o Conselho Nacional de Desenvolvimento e Pesquisa Tecnológica, existe mais de 300 pesquisadores e 49 doutores brasileiros com algum tipo de informação em shiatsu, muitos deles desenvolvendo estudos que serão publicados em breve.

Renata Brinati

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.