Menu

Conheça cinco óleos essenciais com fins terapêuticos

outubro 15, 2012 - Bem estar
Conheça cinco óleos essenciais com fins terapêuticos

Divulgação

Óleos Essenciais são substâncias aromáticas extraídas das folhas, flores, raízes e caules que podem ser usadas com fins terapêuticos em variadas situações. Há uma diversidade deles aqui no Brasil, mas segundo a psicóloga Sâmia Maluf, aromaterapeuta e aromatóloga, cinco deles são indispensáveis para se ter em casa: alecrim, ylang ylang, lavanda, tea tree e hortelã pimenta.

— Juntos, eles compõem uma farmácia caseira que pode atenuar casos de queimaduras, pressão baixa, hipertensão, insônia e outros problemas que não têm hora para surgir — explica a especialista.

Segundo ela, a Aromaterapia é uma solução totalmente natural para quem almeja o bem-estar físico, estético e emocional. É preciso fazer dos óleos essenciais — e não as essências, que são aromas sintéticos — aliados no dia a dia.

Conheça cinco óleos essenciais

:: Alecrim

Atua nos casos de queda de pressão repentina, que acontece muitas vezes em consequência do calor, e também ajuda a melhorar quadros de esgotamento mental, tanto em crianças quanto em adultos. Seus benefícios são conhecidos há séculos:

— Estudantes gregos usavam grinaldas de alecrim para melhorar sua memória quando se preparavam para exames — ilustra Sâmia.

A aromaterapeuta indica que, quando houver queda brusca e repentina de pressão, pode-se inalar o alecrim diretamente do frasco. Para os casos de esgotamento mental, ela sugere o uso de 25 gotas do óleo diretamente em um aromatizador elétrico. Também é possível usá-lo em massagens, misturando seis gotas em uma colher de sopa de óleo vegetal.

:: Ylang Ylang

A “flor das flores”, cuja árvore é conhecida como “árvore dos perfumes”, é excelente para casos de hipertensão, pois regula o fluxo de adrenalina e relaxa o sistema nervoso. Pode ser usado como coadjuvante no tratamento ou em casos de urgência, quando há um pico de pressão alta.

Em casos de emergência, basta inalar diretamente do frasco. Mas pode-se fazer escalda pés antes de dormir também, para relaxar e ajudar a baixar a pressão arterial. Para o escalda pés, a sugestão é colocar de 15 a 20 gotas do óleo essencial em até dois litros de água — de morna a quente.

O Ylang Ylang também intensifica o crescimento dos cabelos: basta colocar seis gotinhas em uma colher de sopa de xampu e utilizar na lavagem, segundo Sâmia.

:: Lavanda

Um dos óleos essenciais mais conhecidos da Aromaterapia é utilizado desde a Antiguidade e foi incluído na farmacopeia londrina em 1746. A lavanda ajuda quem tem problemas de insônia e também mulheres com tensão pré-menstrual. O óleo também pode ser utilizado em casos de queimaduras, alergias e picadas de inseto.

— É um dos óleos essenciais que pode ser usado puro, diretamente na pele — destaca a aromaterapeuta.

Por isso, em casos de queimadura, seja de ferro de passar roupa ou na cozinha, basta pingar uma gotinha sobre o local atingido para aliviar. Nos casos de TPM e insônia, é interessante usar de 20 a 25 gotas em um aromatizador elétrico. A lavanda acalma, relaxa e melhora a qualidade do sono.

:: Tea tree

Antigo remédio aborígene da Austrália, o tea tree ganhou esse nome quando o capitão Cook e seus marujos ferveram as folhas para variar o seu chá cotidiano e descobriram uma bebida agradável e picante. É um poderoso antisséptico que pode ser usado sobre cortes e em casos de infecção, inclusive em bochechos. A aromaterapeuta destaca que, como a lavanda, esse óleo também pode ser usado puro.

Sobre a pele, para casos de fungos na unha ou acne, basta pingar uma gotinha no local. Para quem sofre com a cistite, problema muito comum, principalmente entre as mulheres, Sâmia recomenda um banho de assento: basta misturar cinco gotas do óleo essencial em um litro d’água. Pode-se pingar uma gota deste óleo no absorvente também.

:: Hortelã Pimenta

Seu uso data de aproximadamente mil anos antes de Cristo. Segundo a mitologia grega, o gênero mentha (hortelã) tem seu nome derivado da ninfa Minte ou Minta, que teria sido seduzida por Plutão. Perséfone, esposa de Plutão, enciumada, a converteu numa planta e a esmagou no chão com o pé. Entretanto, Plutão transformou-a na hortelã-pimenta, sabendo que assim Minte seria apreciada pelo povo no futuro.

Sâmia indica o uso de hortelã pimenta para problemas respiratórios como bronquite, sinusite, resfriados, congestão nasal e pulmonar e muco. Nesses casos, basta usar de 20 a 25 gotas do óleo no aromatizador elétrico para ajudar a melhorar os sintomas. Também é eficaz em caso de dores musculares e enxaquecas. Para aliviar a enxaqueca, a aromaterapeuta indica colocar uma ou duas gotas do óleo em um lenço de papel e inalar.

Outra sugestão é colocar sobre as têmporas uma mistura de duas gotas de óleo essencial de Hortelã Pimenta misturado a uma colher de café de creme neutro ou de gel de aloe vera. Para dores musculares, a indicação de Sâmia é fazer um escalda pés ou massagear com seis gotas do óleo misturado a uma colher de sopa de gel, creme ou óleo vegetal.

Fonte: Zero Hora