Afinal, o que é Metabolismo?

Reprodução
Reprodução

 

Com certeza, você já deve ter ouvido muita gente falar que não emagrece porque tem “metabolismo lento”. Realmente, há uma relação entre o peso corporal e a taxa metabólica, porém, ela não acontece da forma como a maioria das pessoas imaginam. Isso porque o metabolismo nada mais é do que o número de calorias que o organismo utiliza para manter-se vivo, ou seja, respirando, bombeando o sangue, produzindo energia, etc.

Algumas pessoas usam mais calorias para realizar esses processos básicos do que outras, mas isso não significa que o metabolismo delas sejam mais rápido ou lento e, sim está relacionado com os seguintes fatores listados abaixo:

– Tamanho do Corpo

Pessoas grandes têm taxas metabólicas mais elevadas do que as menores, afinal, elas têm mais células para manter funcionamento.

– Composição Corporal

As células musculares são muito ativas, por isso exigem mais calorias do metabolismo para trabalharem. Só para ter uma ideia, enquanto 1kg de massa magra (aqui, entra tudo o que não é gordura, como ossos, órgãos e músculos) queima cerca de 30 calorias por dia, 1kg de gordura só utiliza 4.

– Idade

Com o envelhecimento, naturalmente perdemos massa muscular, por isso a queima calórica diminui.

– Gênero

Os homens apresentam taxas metabólicas mais elevadas do que as mulheres por serem maiores e terem mais músculos.

– Restrição Calórica

Ao reduzir radicalmente as calorias da dieta você desacelera os processos metabólicos, já que o corpo entende que precisa poupar calorias se quiser manter-se vivo.

 

MANEIRAS DE IMPULSIONAR O METABOLISMO

1. Comer quantidades adequadas de proteína todos os dias.

O nutriente é essencial para a construção e reparação do tecido muscular.

2. Ganhar e fortalecer a musculatura. Com dieta e treino adequados, isso pode ser feito em qualquer idade.

3. Intensificar a atividade física. Ao se exercitar, você preserva a massa magra e compensa eventuais quedas na taxa metabólica provocadas pela redução no consumo calórico.

 

Susan Bowerman

Nutricionista, Mestre em Ciência dos Alimentos e Nutrição. Membro da Academia Americana de Nutrição e Dietética (FAND). Diretora Global de Treinamentos de Nutrição Herbalife.

 

Este artigo é parte integrante do catálogo de produtos Herbalife Nutrição – 2017 – Ed. 2.

http://www.herbalife.com.br/Content/pt-BR/html/flipbook/index.html#16-17

 

Editado e publicado por:

Professor Matheus Pupin

www.personalalternativo.com.br

 

 

 

O melhor ANTIDEPRESSIVO que EXISTE

 

antidepress
Reprodução

De Hemingway a Lena Dunham, muitas das mentes inquietas e criativas descobriram no movimento do corpo a forma mais eficaz de combater a ansiedade e depressão e de deixar fluir suas ideias.

 

A atriz, roteirista de Girls (HBO) e escritora Lena Dunham não esconde de ninguém  sua luta contra transtornos da mente. A ansiedade e o TOC (transtorno obsessivo-compulsivo) da autora são abordados tanto na série como em seu livro Não Sou uma Dessas, recém-lançado no Brasil (Editora Intrínseca) e best-seller da Amazon. Foi apenas este ano, depois de muitos anos convivendo com os problemas diagnosticados ainda na infância, que Lena se surpreendeu com uma das formas mais eficazes que encontrou para combater a ansiedade. Postou em seu Instagram, embaixo de uma selfie em trajes de ginástica, um incentivo aos seguidores que vivem os mesmos problemas.

Segundo a escritora, o exercício físico a ajudou de uma forma que ela nunca havia sonhado – e frisou que não estava se referindo ao corpo, mas à sua mente. “Para aqueles com ansiedade, TOC, depressão: sei que é irritante quando lhe dizem para se exercitar, e precisei de 16 anos de meditação para ouvir o conselho. E que bom que fiz isso”, revelou.

Assim, Lena é o mais novo nome do rol de escritores que descobriram que corpo e cérebro funcionam de forma interligada e, assim encontraram no movimento uma fórmula imbatível de manter a mente sã e produtiva. Muitos outros buscaram no exercício físico o desbloqueio criativo: o filósofo Henry Thoreau dizia que seus pensamentos fluíam ao mesmo tempo em que suas pernas começavam a se mover; a escritora Joyce Carol Oates já escreveu que correr a ajuda a expandir a consciência e a encontrar ideias que jamais teria sentada em uma sala; o japonês Haruki Murakami e o americano Don De Lillo enxergam a prática da corrida como uma espécie de “encubação de ideias”, responsável pelo estado mental mais propício para o trabalho intelectual.

Já Hemingway, assim como Lena Dunham, encontrou no exercício uma tática para superar os tormentos da mente. Em 1936, o autor de O Velho e o Mar escreveu para o seu sogro, Paul Pfeiffer, que havia descoberto que cérebro e corpo precisam de exercício para o bom funcionamento “tanto quanto um motor precisa de óleo”.

Personal Aternativo
Reprodução

Todas essas mentes repletas de tormentos, medos, angústias e muitas ideias confirmaram na prática aquilo que a Neurociência apenas recentemente está mostrando em laboratório: a atividade física é uma das formas mais eficazes de promover a plasticidade cerebral e reverter a toxidade causada por altos e constantes níveis de estresse. Ao liberar uma cascata de neurotransmissores e fatores de crescimento, o exercício – especialmente o aeróbico – ativa intensamente o córtex frontal, inibindo as funções inferiores e, assim, controlando a impulsividade. O aumento imediato de níveis de neuroquímicos como norepinefrina, serotonina, dopamina e canabinoides promove melhora na atenção, memória, humor e na autoestima, além de reduzir os níveis de estresse, ansiedade e raiva.

De acordo com o professor de Neuropsiquiatria da Escola de Medicina de Harvard John Ratey, autor de diversos livros sobre saúde mental, nenhuma outra maneira de tratar problemas como ansiedade e depressão atua de forma tão holística e sem efeitos colaterais. Ele destaca que a resposta positiva ao exercício físico é muito próxima à dos antidepressivos, mas sem as reações adversas e com um bônus: foi você o agente da mudança.

Um dos mais reveladores estudos sobre o efeito antidepressivo do esporte, realizado por pesquisadores da Duke University há alguns anos, comprovou que a prática de 30 minutos de exercício físico em dias alternados alcança a mesma eficácia que as pílulas no combate à depressão em curto prazo. O estudo, que envolveu 158 pacientes diagnosticados com depressão severa, concluiu que, depois de seis meses, apenas 8% das pessoas comprometidas em se exercitar experenciaram relapso, contra 38% das pessoas tratadas com antidepressivos.

Aqueles que desejam desbloquear a criatividade e deixar fluir os pensamentos de forma mais lúcida, como muitos escritores e pensadores costumam fazer, também encontram respaldo na ciência. Um novo estudo da Universidade de Stanford, publicado no ano passado, comprovou eu caminhadas aumentam a criatividade. Nos três testes de “pensamento divergente” aplicados entre 176 universitários, os resultados foram até 60% melhores depois ou durante as caminhadas.

Uma das razões para isso está no aumento de células nervosas no hipocampo. Recentemente, descobriu-se que alguma deficiência nessa estrutura, essencial para a memória, leva a uma incapacidade não apenas de recordar, como de imaginar. Assim, foi constatado que está também envolvida na capacidade de fazermos associações e criarmos conceitos de diferentes formas – ou seja, se sermos criativos.

Não é preciso nem de muito tempo nem de uma academia ou professor: basta inspirar-se em muitas das grandes mentes que há tempos já descobriram que suas habilidades mais notáveis se desenvolvem e se mantêm a partir dos movimentos mais naturais do corpo – como andar e correr. É de graça, não tem contraindicações e traz um pacote de benefícios que remédio algum jamais conseguiu oferecer.

 

 

Artigo da revista PSIQUE – edição 122 – 2016

por

Michele Muller – jornalista com especialização em Neurociência Cognitiva e autora do blog http://neurocienciaesaude.blogspot.com.br

 

Editado e publicado aqui pelo Professor Matheus Pupin

.

Obesidade Zero

1Oo4--Dhvn0
Reprodução

 

Obesidade Zero

Artigo da revista Época 2003 revisado e reeditado.

 

Atualmente, no Brasil, conter a obesidade se coloca como um desafio tão urgente quanto conter a fome. Apesar de não sabermos ao certo qual é o número real dos famintos brasileiros, o número de pessoas com excesso de peso já ultrapassa a marca de 70 milhões e representa 40% da população (IBGE, 2002). Podemos concluir que o Brasil que come mal é maior do que o Brasil que tem fome. É preciso tratar o mal da obesidade, pois este abre caminho para muitas outras doenças, além de sobrecarregar o sistema hospitalar e elevar o orçamento da saúde.

A Organização Mundial de Saúde já declarou que a obesidade é uma epidemia global que ameaça principalmente os países em desenvolvimento, assim como o Brasil, a Índia e a África do Sul. Em duas gerações, a população passou da faixa de desnutrição para a de obesidade. Fato que ocorre devido ao acesso fácil à comida industrializada barata, cheia de gorduras, açúcares e, incrivelmente, gostosas.

A obesidade já é responsável por 30% das mortes no Brasil. A classe média e a classe alta podem controlar melhor o seu relacionamento com a doença, pois têm oportunidade de praticar atividade física, de ter acompanhamento nutricional e até programas de emagrecimento. Por isso, cada vez mais a obesidade estará relacionada à pobreza.

Hoje sabemos que o obeso sofre de alterações no sistema metabólico determinadas pelos genes. É comprovado que o organismo de algumas pessoas produz gordura com mais facilidade e que a alta produção de grelina, hormônio que avisa o cérebro que já é hora de comer, leva o indivíduo a comer em excesso.

Quando todos os recursos falham e o excesso de peso se torna uma ameaça iminente à saúde, alguns indivíduos enfrentam a cirurgia de “redução do estômago”, reduzindo a capacidade natural do estômago, que é de 1500 ml, para apenas 200 ml. O indivíduo passará a comer porções muito pequenas de comida em cada refeição.

Vale lembrar que outros métodos, tais como atividade física e dieta balanceada, poderiam dar conta do recado. O hábito saudável é o grande ensinamento para que os filhos sintam o prazer da alimentação balanceada. Na década de 1960, criança gordinha era símbolo de saúde e hoje é aviso de que certamente será um adulto doente.

A obesidade é o caminho para muitos distúrbios, por exemplo:

● Cérebro – eleva o risco de derrame em homens e mulheres e está relacionada ao declínio mental em homens.

● Coração – abre caminho para o infarto, mais de 75% dos casos de hipertensão e outras doenças cardiovasculares.

● Seios – as obesas correm risco mais elevado de câncer de mama e de outros tumores, como de rins, de esôfago, de estômago e de intestino.

● Pulmões – as dificuldades respiratórias acometem a maioria dos obesos. Alguns chegam a sofrer de redução do volume dos pulmões.

● Fígado – o acúmulo de gordura no órgão agride o fígado em pacientes não-alcoólatras.

● Pâncreas – eleva a resistência à insulina e a intolerância à glicose. Mais de 90% dos diabéticos do tipo II são obesos.

● Aparelho reprodutivo – reduz a fertilidade feminina e, no homem, compromete a produção de espermatozoides.

● Ossos – provoca osteoartrite – o comprometimento das articulações que leva à perda de movimentos.

● Circulação – é fator de risco para a insuficiência venosa crônica – a circulação inadequada de sangue pelas veias.

 

Esta é a palavra de ordem do momento. Obesidade zero!

 

Matheus Pupim – CREF: 18.785-G/SP

Personal Alternativo

Conservantes naturais vs. Conservantes químicos

food-additives
Reprodução

 

A conservação dos produtos alimentícios sempre foi uma enorme preocupação do homem, já que, em épocas anteriores a geladeiras, supermercados e freezers, se havia de ter comida no período entre uma colheita e a outra.

 

Hoje em dia, já não recorremos a métodos pouco funcionais como, por exemplo, esconder batatas na areia, sistema muito comum em países da Europa até, relativamente, pouco tempo. E, com o progresso, também chegaram os chamados conservantes químicos, as substâncias desenvolvidas em laboratório para manter nossos produtos frescos. Porém, vale questionar: até que ponto são bons?

 

Claro que os produtos químicos sempre têm alguma influência em nosso corpo. E, admitamos, em sua maior parte, são influências negativas. No caso de alguns conservantes químicos, como as substâncias derivadas do dióxido de enxofre – conhecido pelo código E220 –, eles podem aniquilar a vitamina B1 do corpo humano. E não para por aí! Suspeita-se que possuam ação cancerígena, além de estar provado que exercem ação mutante em células de mamíferos. Assustador?

 

O mais assustador realmente é que a lista não para no E220. Temos muitos outros tipos de conservantes químicos e poucas boas notícias sobre eles.

 

O que fazer?

Felizmente, uma grande quantidade de alimentos conta com os chamados conservantes naturais. Tomemos como exemplo os iogurtes, que duram muito mais que o leite, devido ao ácido láctico elaborado durante sua fermentação.

 

Outros alimentos como o alho, a cebola e a maioria das especiarias contêm potentes agentes antimicrobianos ou agentes que serão criados depois de triturados.

 

A indicação é sempre evitar o consumo de conservantes químicos. Leia os rótulos e se informe sobre que classe de conservantes leva cada produto.

 

Luz dentro da geladeira

 Mas devemos ser justos. Vários grupos de pesquisadores, tão assustados como nós, estão trabalhando com muito afinco na tarefa de encontrar o meio termo entre a indústria e a vida. Com base especialmente em antigas tradições chinesas, se vem desenvolvendo mais e mais conservantes químico-naturais com base em especiarias. Já hoje encontramos muitos conservantes feitos a partir do tomilho, da canela e da sálvia.

 

Esperamos que em um futuro próximo todos os agentes negativos para nossa saúde possam ser eliminados!

 

Renata Brinati

Conheça alguns sucos de baixa caloria e veja os seus benefícios

Reprodução
Reprodução

 

No verão é necessário hidratar-se, por isso, além de uma alimentação saudável, é preciso incluir nas refeições alguns alimentos que além de saborosos possam auxiliar na saúde e, também, refrescar. Confira alguns sucos de frutas que podem ajudar a deixar a pele mais lisa, a espantar a celulite, a perder alguns quilos, além de ser uma boa fonte de vitaminas.

Laranja e couve

A laranja possui altas doses de vitamina C, dessa forma é possível ajudar na manutenção da pele, além de ser um ótimo aliado para prevenir rugas e flacidez e favorecer o processo de cicatrização da pele. Já o ferro presente na couve ajuda a diminuir a fadiga e o cansaço.

Valor energético: 118 kcal (em 200 ml).

Abacaxi

O suco de abacaxi apresenta várias fontes de sais minerais, além de ferro e cálcio. O abacaxi possui as vitaminas A, C e o complexo B, que fazem bem ao sistema imunológico.

Com o consumo, é possível deixar os cabelos mais brilhantes, além das unhas fortalecidas.

Valor energético: 53 kcal (em 200 ml).

 

Reprodução
Reprodução

 

Uva

A uva auxilia no fortalecimento do sistema imunológico, além de acelerar o metabolismo, ela é rica em antioxidantes e ajuda a combater os radicais livres, mantendo a pele viscosa e prevenindo o envelhecimento precoce.

Valor energético: 146 Kcal (em 200 ml).

Maçã

A maçã possui doses de pectina, que remove as toxinas do organismo, além de ajudar em casos de prisão de ventre.

Valor energético: 154 kcal (em 240 ml).

Abacate

O suco possui vitamina E, é ótimo para combater o envelhecimento.

Valor energético: 324 kcal (em 200 g).

Couve, cenoura, gengibre, pepino e laranja lima

Todos estes são ricos em vitamina C, betacaroteno e fibras, com esta combinação é possível eliminar toxinas do organismo e combater a temida celulite.

Para fazer o suco, bata uma cenoura, um pepino, uma folha de couve manteiga, um pedacinho de gengibre e suco de uma laranja lima. Em seguida, coe e sirva.

Valor energético: 120 kcal (em 200 ml).

Pepino e água de coco

Esta combinação é rica em fibras, potássio e água, sendo assim é um excelente diurético. Dessa forma, é possível eliminar toxinas além dos líquidos acumulados no organismo e, como consequência, desinchar o corpo e até mesmo perder alguns quilos.

Valor energético: 50 kcal (em 50 ml).

 

Ana Paula Ferreira

Florais de Bach: tratamento da solidão

tn_floral
Reprodução

 

Falaremos agora sobre o tratamento indicado para os que sentem solidão, em todos os sentidos.

 

Antes que você siga lendo, devemos recordar que a pessoa correta para indicar um tratamento é um terapeuta especializado em Florais. Mesmo sendo uma classe de medicina sem restrições, como os Florais tratam as raízes emocionais, o paciente deve passar por uma avaliação cuidadosa, uma longa conversa e análise, para que sejam identificados os verdadeiros fatores da enfermidade. Aqui, vamos só explanar o uso de cada um dos Florais de Bach, de maneira simples e pouco profunda. Não se automedique, nem mesmo com Florais. O equilíbrio será encontrado com um uso correto, e só um profissional está apto para definir o tratamento exato para cada caso.

 

Para a solidão, o Dr Bach definiu o uso dos seguintes Florais:

 

Water Violet

 Indicações: indicado para pessoas que se tornam solitárias por causa do orgulho e da indiferença. É, definitivamente, o Floral do orgulho, usado como protagonista e coadjuvante no tratamento deste desvio de personalidade. Indica-se também para aqueles que são tão independentes que não conseguem manter relacionamentos de nenhuma classe, para os que sofrem em silêncio, para os que não aceitam erros e para os perfeccionistas ao extremo.

 

Impatiens

 Indicações: especialmente indicado para pessoas nervosas, que perdem o controle e são facilmente irritáveis. Para aqueles que preferem trabalhar e estar sozinhos, porque costumam considerar os demais como inteligências inferiores. Também é indicado para a inquietude e tensão.

 

Heather

Indicações: este Floral é muito indicado para os que não sabem ouvir, para aquelas pessoas que só se interessam por si mesmas e não são capazes de manter um diálogo, só falando sobre si próprias, para aquelas que acham que seus problemas são os únicos que importam, que acreditam que estão sozinhas no mundo e, por isso, insistem em repetir para todos suas histórias, uma e outra vez. Também para os silenciosos que são centrados demais em si mesmos.

 

Terminamos outra categoria de Florais de Bach. Seguimos conversando sobre eles no próximo artigo!

Renata Brinati

Florais de Bach: tratamento da indecisão

Reprodução
Reprodução

 

Continuando com a série sobre o uso dos Florais de Bach, falaremos sobre o tratamento indicado para os indecisos.

Antes que você siga lendo, devemos recordar que a pessoa correta para indicar um tratamento é um terapeuta especializado em Florais. Mesmo sendo uma classe de medicina sem restrições, como os Florais tratam as raízes emocionais, o paciente deve passar por uma avaliação cuidadosa, uma longa conversa e análise, para que sejam identificados os verdadeiros fatores da enfermidade. Aqui, vamos só explanar o uso de cada um dos Florais de Bach, de maneira simples e pouco profunda. Não se automedique, nem mesmo com Florais. O equilíbrio será encontrado com um uso correto, e só um profissional está apto para definir o tratamento exato para cada caso.

Para a indecisão, o Dr Bach definiu o uso dos seguintes Florais:

 

Cerato

 Indicações: especialmente indicado para os que sempre necessitam de conselhos, que nunca encontram a confiança suficiente para tomar decisões, para os que buscam aprovação e opinião alheia em todas as circunstâncias.

 

Scleranthus

 Indicações: este Floral trata os casos de indecisões crônicas, de pessoas que sempre ficam atadas a duas possibilidades, em cima do muro. Como dizia aquela música: “Não sei se vou ou se fico”.

Também está indicado para humor instável, em doses emergenciais para TPM e até mesmo enjoos durante a gravidez.

 

Gentian

Indicações: o Gentian é um Floral para desencorajados, pessoas que não se decidem a tomar atitudes, em especial as de mudança de vida, para aqueles que não encontram forças. Também é usado para depressões de causas conhecidas.

 

Gorse

 Indicações: o Floral dos que perderam as esperanças, como pacientes de casos graves, doenças terminais, ou de causas completamente desconhecidas, em que medicamentos tradicionais diversos não surtiram efeito.

 

Horn Bean

 Indicações: indicado para exaustão, física e mental, desânimo generalizado, pessoas sem forças para seguir o caminho, para combater a preguiça, a falta de energia e de atitude.

 

Wild Oat

 Indicações: este é o Floral dos perdidos, dos bloqueados entre sonhos e realização. Também se indica para vestibulandos, pessoas que estão se preparando para concursos e aqueles que andam perdidos, sem se fixar em nenhum lugar. É o Floral de criar raízes.

 

Muito bem! Agora você já conhece mais seis Florais de Bach, da segunda categoria. Continuaremos!

 

Renata Brinati

Florais de Bach: tratamento do medo

Reprodução
Reprodução

Como combinamos no artigo Florais de Bach: introdução, vamos conversar mais profundamente sobre os usos desta terapia alternativa e sobre os 38 diferentes Florais e seus usos.

Neste primeiro artigo da série, falaremos do tratamento indicado para os que sentem os mais diversos tipos de medo.

Antes que você siga lendo, devemos recordar que a pessoa correta para indicar um tratamento é um terapeuta ou médico homeopata especializado em Florais. Mesmo sendo uma classe de medicina sem restrições, como os Florais tratam as raízes emocionais, o paciente deve passar por uma avaliação cuidadosa, uma longa conversa e análise, para que sejam identificados os verdadeiros fatores da enfermidade. Aqui, vamos só explanar o uso de cada um dos Florais de Bach, de maneira simples e pouco profunda. Não se automedique, nem mesmo com Florais. O equilíbrio será encontrado com o uso correto, e só um profissional está apto para definir o tratamento exato para cada caso.

Por certo, vale lembrar que normalmente são indicados ao menos 3 Florais diferentes para cada paciente. Um tratará o tema central, e dois tratarão os fatores coadjuvantes.

Para o medo, o Dr. Edward Bach definiu os seguintes Florais:

Rock Rose

 Indicações: casos de doenças repentinas, extremo temor, acidentes e pânico. Também é indicado para pessoas que, por um motivo ou outro, têm um contato íntimo com a maldade humana, como os policiais, juízes e afins.

Mimulus

Indicações: especial para casos de timidez, retraimento, medos inexplicáveis, fobias, preocupação com o futuro e repressão sexual.

Cherry Plum

Indicações: neuroses, obsessões e falta de controle. Este Floral está indicado para pessoas com impulsos descontrolados, pensamentos desesperados e vontade de fazer coisas horríveis.

Aspen

Indicações: medos de fundo religioso, dogmático e esotérico. Também é indicado para pessoas com medos noturnos e ao ato de dormir.

Red Chestnut

Indicações: para medos descabidos e fora de proporção, como o de pais que não suportam a preocupação com seus filhos, pessoas que perdem o sono por preocupações ou se preocupam em demasia com os demais.

 

São estes os cinco Florais de Bach para a primeira categoria de tratamento. Seguiremos no próximo artigo!

Renata Brinati

Florais de Bach: tratamento do desinteresse

Divulgação
Divulgação

E aqui vamos com mais um artigo sobre o uso dos Florais de Bach!

Falaremos agora sobre o tratamento indicado para os desinteressados, aqueles que se sentem completamente alheios às circunstâncias que os rodeiam.

Antes que você siga lendo, devemos recordar que a pessoa correta para indicar um tratamento é um terapeuta ou médico homeopata especializado em Florais. Mesmo sendo uma classe de medicina sem restrições, como os Florais tratam as raízes emocionais, o paciente deve passar por uma avaliação cuidadosa, uma longa conversa e análise, para que sejam identificados os verdadeiros fatores da enfermidade. Aqui, vamos só explanar o uso de cada um dos Florais de Bach, de maneira simples e pouco profunda. Não se automedique, nem mesmo com Florais. O equilíbrio será encontrado com um uso correto, e só um profissional está apto para definir o tratamento exato para cada caso.

Para o tratamento do desinteresse, o Dr Bach definiu o uso dos seguintes Florais:

Clematis

Indicações: indicado no tratamento de pessoas dispersas, para os que encontram dificuldade em manter a atenção, que escutam, mas não conseguem ouvir os demais, para pessoas sonhadoras. Este Floral é usado para trazer as pessoas para a realidade.

Honey Suckle

Indicações: este Floral é para trazer o foco ao presente. Está indicado para pessoas que seguem presas ao passado, para aqueles que perderam entes queridos, para os que sentem opressão devido à saudade, aqueles que permanecem presos às lembranças. Honey Suckle ajuda a manter o equilíbrio de pessoas idosas que moram sozinhas.

Wild Rose

Indicações: Wild Rose é o Floral dos que acreditam haver perdido a razão de viver e encaram um dia após o outro como uma espera do fim. Está indicado no tratamento da apatia, da resignação absoluta, para recém aposentados que ainda não encontraram o descanso, mas sim um vazio.

White Chestnut

Indicações: o Floral das neuroses obsessivas, dos pensamentos recorrentes e indesejados. Está indicado para as pessoas que remoem uma e outra vez o passado, que não são capazes de afastar o diálogo interno torturante ou as idéias fixas.

Olive

Indicações: indicado para o desinteresse que provém da fadiga, para o cansaço extremo proveniente de grandes eventos, como acidentes, trabalho duro e longas recuperações.

Mustard

Indicações: este não é um Floral muito usado, porque sua indicação é bastante restrita. Indica-se para ciclos depressivos sem razão aparente, desinteresse recorrente, que aparece e desaparece tal como chegou.

Chestnut Bud

Indicações: indicado para facilitar o aprendizado, para a fase de estudos, para concentração. Costuma ser indicado para síndrome de Down, justamente por isso. Também é para aqueles que cometem os mesmos erros uma e outra vez.

E por hoje é só! Ainda nos faltam 4 categorias de Florais, e seguiremos trabalhando nelas!

Continuem nos acompanhando!

Renata Brinati

Massagem pode auxiliar no tratamento do corpo e da mente

Técnica funciona também para o bem-estar e alívio de dores
Técnica funciona também para o bem-estar e alívio de dores

Muitas pessoas desconhecem o benefício da massagem, sendo assim, de acordo com profissionais da área, alguns minutos na maca é o suficiente para que um paciente desacelere a velocidade com que veio da rua e ainda promova o relaxamento e a tonificação de alguns órgãos.

História

A massagem nasceu da medicina chinesa, em meados de 1800 a.C, devido a todo esse tempo, a massagem influenciou bastante o Ocidente. Esse tipo ocidental costuma focar a fisiologia do sistema circulatório, as orientais miram na fisiologia energética, em outras palavras, essa técnica consiste em fazer em conjunto toques no corpo, além do movimento nas articulações e nos alongamentos entre aplicações de calor e frio.

Tipos de toques

Tradicional chinesa

Funciona como uma acupuntura com dedos, portanto é uma massagem baseada na medicina tradicional chinesa.

O terapeuta consegue ver a circulação pelo pulso e, até mesmo em uma conversa, ele consegue relatar os pontos do corpo que a energia está bloqueada. Assim, ao deslizar os dedos pela região dorsal, braços e pernas, ele consegue atuar nos pontos críticos da tensão e, como consequência, a dor vai dissolvendo.

Reprodução
Reprodução

Shiatsu

Como a tradicional chinesa, essa massagem funciona pelo trabalho nos bloqueios energéticos. Dessa forma, essa massagem pode ser associada a outras terapias, ajuda o equilíbrio corporal e atua mais no sentido preventivo.

Estética

A massagem estética pode ajudar na oxigenação das células, para eliminar celulite localizada, no entanto o ideal é associar junto com atividade física e alimentação balanceada.

Desportiva

Esse tipo de massagem é feita nos atletas depois de uma corrida ou no intervalo de partidas. Ela age nas dores do atleta e também é indicada não só quando existe lesão mas também para prevenir.

Reprodução
Reprodução

Tântrica

A massagem tântrica pode ser benéfica no que diz respeito à energia vital e até sexual. Por meio dessa massagem é possível liberar hormônios do prazer no corpo e aumentar a possibilidade de conexão com as outras pessoas.

Ana Paula Ferreira

Florais de Bach: introdução

“O sofrimento é mensageiro de uma lição, a alma envia a doença para nos corrigir e nos colocar no nosso caminho novamente. O mal nada mais é do que o bem fora do lugar”.
Dr. Edward Bach (1886-1936)

Os Florais de Bach são preparados naturais elaborados a partir de flores, plantas ou arbustos tendo o álcool como conservante. Trata-se de uma terapia alternativa, desenvolvida pelo dr. Edward Bach, médico homeopata, entre a década de 1920 e 1930, com a finalidade de colocar a alma e a personalidade em perfeita sintonia através do equilíbrio emocional.

Reprodução
Reprodução

Os Florais tratam a pessoa e não a doença. Um remédio para dor de cabeça, por exemplo, trata a dor em si, não a causa da dor. Um floral trata o âmago da dor, a verdadeira causa dela. Então, claro, não serve para aquele momento em que você está precisando de um analgésico. Serve para que você não venha a necessitar de um, no futuro.

Dr. Bach, o criador: filosofia

Para este médico homeopata, o que deveria ser tratada era a personalidade do paciente e não o sintoma físico, uma vez que a enfermidade seria resultado de conflitos interiores. Sua ideia sobre manter a saúde está intimamente ligada à harmonia, à integração do indivíduo na sociedade, ao respeito da individualidade de cada um e à manutenção da integridade.

Divulgação
Divulgação

As sete causas e os sete caminhos

O dr. Edward Bach, depois de estudos e atuação na medicina homeopática, chegou a conclusão de que todas as doenças do corpo humano derivam de sete “defeitos”: a crueldade, o ódio, o egoísmo, a cobiça, a gula, o orgulho e a ignorância.

Para chegar à cura, então, ele definiu sete caminhos, que passam pelo equilíbrio emocional: o amor, a sabedoria, a alegria, a fé, a esperança, a paz e a certeza.

O tratamento

A fim de tratar todos os desvios da personalidade, o dr. Edward Bach dividiu os florais em sete categorias, que vamos estudar, atentamente, uma a uma, em artigos posteriores: o medo, a indecisão, o desinteresse, a solidão, a sensibilidade, o desespero e a preocupação.

Essa terapia não tem contraindicações, não causa reações adversas e pode ser utilizada até em gestantes, bebês ou mesmo animais.

A duração de um tratamento varia conforme o caso e depende da evolução do paciente, mas segue algumas diretrizes, como, por exemplo, manter o mesmo Floral em uso durante ao menos dois meses e unir um Floral base, que seria o problema central, a mais dois, para auxiliar no tratamento.
Voltaremos a falar de Florais de Bach! Há muito que contar!

E você? Já fez uso deles?
Conte-nos sua experiência em nossa página do Facebook!
Até mais!

Renata Brinati

Espinheira Santa: um santo remédio

Reprodução
Reprodução

Geralmente aparece como um arbusto, de mais ou menos 80 centímetros de altura, mas pode chegar até aos 2 metros! A espinheira santa, uma planta totalmente brasileira muito consumida em toda a América do Sul, foi assim batizada porque suas folhas são mesmo espinhosas e porque é um santo remédio para vários problemas. Aliás, também é conhecida como espinho de Deus e espinheira divina. Também é interessante comentar que os indígenas usavam essa planta para combater tumores e, por isso, ainda nos dias de hoje, alguns a chamam de erva cancerosa.

As folhas e os talos desta planta são muito usados no Uruguai e na Argentina junto com a erva-mate, no chimarrão. Como ela é um poderoso agente antiácido, cai como uma luva para os adeptos ao mate, que costumam padecer de mal-estar estomacal. Mas, além disso, a espinheira também ajuda em casos de úlceras estomacais, de pressão alta, de dores nas articulações e facilita a salivação.

Reprodução
Reprodução

No Brasil, a espinheira santa é usada em forma de chá, para combater a gastrite e as úlceras, mas também para a asma, para as dores ciáticas e para a prevenção do câncer. A infusão das folhas também tem usos externos, como cicatrizante e antisséptico, em especial para peles com acne. Lavar o rosto com água de espinheira garante uma pele limpa e livre dos detestados cravos e espinhas.

Mas não para por aí!

Nossas mulheres antigas conhecem outros usos para esta santa planta: casos de alcoolismo foram curados por completo com o uso da espinheira santa e muitos bebês foram evitados por ela. Diz-se que ela tem um altíssimo poder contraceptivo.

Reprodução
Reprodução

Quando unida a outra planta velha conhecida, a cáscara sagrada, a espinheira santa se dota de um altíssimo poder diurético, potencializado pelo poder dessa segunda erva que auxilia no alívio da prisão de ventre. Essa mistura é bastante indicada como coadjuvante em dietas equilibradas.

Renata Brinati

EFT: Acupuntura emocional

Reprodução
Reprodução

A acupuntura é um ramo da medicina tradicional chinesa que tem como base a estimulação, com agulhas ou com sementes de mostarda, de uma série de pontos corporais no intuito de alcançar o equilíbrio e normalizar a fluência da energia Ki, a energia vital presente em todos os corpos vivos.

 

A técnica de acupuntura conhecida como EFT, a abreviatura de técnicas de liberação emocional, em inglês, baseia-se no desbloqueio dos meridianos energéticos já trabalhados na acupuntura tradicional, sem o emprego de agulhas ou de sementes. Daí ser vulgarmente conhecida como “acupuntura sem agulhas”.

Reprodução
Reprodução

A EFT foi desenvolvida pelo psicólogo e acupunturista norte-americano Dr. Roger Callahan, que praticava a psicoterapia tradicional e, paralelamente e ela, fazia uso da acupuntura em seus pacientes. Um dia, ele decidiu testar uma nova ideia: estimular um ponto do meridiano ligado ao estômago de uma paciente que padecia de fobia e se queixava de uma sensação desagradável nesse órgão. Após algumas sessões, sem mais, tanto a sensação como a fobia desapareceram por completo. Como todas as grandes descobertas, esta também se deu quase que por acaso.

 

A partir desse dia, o Dr. Roger Callahan seguiu seus estudos e desenvolveu um método chamado TFT – sigla para Terapia do Campo do Pensamento, em inglês – que veio a originar posteriormente a EFT.

 A técnica

A grande diferença da EFT ante a aplicação de acupuntura tradicional é que o instrumento usado para estimular os pontos são os dedos e não as agulhas. Assim, o acupunturista se focaliza nos pontos devidos, segundo o quadro emocional de cada paciente, e passa à estimulação, por meio de pressão suave ou ligeiros golpes.

Reprodução
Reprodução

Entre as emoções tratadas pela EFT, estão a ira, a tristeza, a angústia, o temor, o medo, o pânico e as obsessões. O acupunturista consulta o paciente em uma conversa aberta e íntima, para reconhecer quais são as emoções que causam o desequilíbrio da Ki, e então passa para a estimulação, sem que o paciente deixe de comentar seus problemas. Isso ajuda no tratamento.

Desde as primeiras sessões se nota mudanças. E não se restringem somente ao emocional, claro. Uma vez que o corpo reage negativamente aos desequilíbrios emocionais, o paciente percebe uma melhora considerável em sua saúde geral.

Problemas que permanecem guardados durante anos e não conseguem resultados definitivos com outras terapias costumam ser resolvidos com tão só algumas aplicações desta técnica.

Renata Brinati

Terapias alternativas no combate de problemas como estresse e dor

Muitas pessoas sofrem com alguns problemas físicos ou até emocionais, dessa forma problemas como dores, estresse e até depressão são bem comuns atualmente. Diante disso, o uso de terapias alternativas pode ser uma forma de cuidar do seu corpo e tornar sua vida mais saudável. Conheça alguns benefícios que estas técnicas podem proporcionar para as pessoas.

Reprodução
Reprodução

Acupuntura

A Acupuntura é uma terapia oriental chinesa e tem como função estimular os pontos do corpo, chamados de “Pontos de Acupuntura” ou “Acupontos”. Por meio da acupuntura é possível combater enxaqueca, cólica, fibromialgia e estresse.

Shiatsu

O Shiatsu ajuda restabelecer a saúde por meio do toque. A atividade consiste em pressionar, com as mãos e dedos, os pontos vitais do corpo, chamados de meridianos. A técnica pode ajudar no controle da TPM e até mesmo na prevenção de gripes e pneumonia.

Aromaterapia

Essa técnica utiliza óleos de plantas para o tratamento de desequilíbrios emocionais. A aromaterapia pode auxiliar o controle do estresse e até no tratamento de dores.

Reprodução
Reprodução

Yoga

A Yoga utiliza a meditação ao bem-estar mental e condicionamento físico. Com a sua prática é possível melhorar a qualidade do sono, problemas circulatórios, memória e até insônia.

Reiki

O Reiki significa Energia Vital Universal. O método consiste em canalizar energia. A atividade é feita por um “reikiano” que faz uma mentalização de símbolos e mantras. Dessa forma é possível liberar essa energia e atingir diretamente os chacras da pessoa em tratamento.

Watsu

Essa terapia é feita dentro da água. Ela possui a mesma técnica do Shiatsu, que consiste em pressionar os pontos vitais.

Reprodução
Reprodução

Quiropaxia

A Quiropaxia ajuda a identificar problemas na coluna vertebral por meios de massagem e pode corrigir desvios.

Acupressão

A Acupressão é semelhante aos pontos da acupuntura, porém não utiliza agulhas. Com o procedimento é possível aliviar dores crônicas na região do pescoço, segundo pesquisadores japoneses.

Ana Paula Ferreira

Reflexologia e Reflexoterapia: a cura a seus pés (e mãos!)

“Quando os nervos dos pés forem corretamente entendidos, haverá menos necessidade de intervenções cirúrgicas.”
William Osler (1849-1919), médico e profundo conhecedor de Reflexologia Podal.

Reflexologia é o estudo das chamadas áreas reflexas: pontos em seu corpo que “refletem” em outros, quando estimulados. Já o término reflexoterapia é a utilização da reflexologia como terapia. Trata-se de um tratamento da medicina natural e holística, que, apesar de ser reconhecido pela Organização Mundial da Saúde (OMS), ainda não conta com estudos suficientes para atestar sua eficácia. Isso sim, quem a usa atesta a credibilidade!

Existem ao menos duas técnicas diferentes: o Do In, japonês e o Tui Na, chinês. Ambas têm o mesmo embasamento e trabalham de formas semelhantes. Iremos tratar delas de maneira mais aprofundada em futuros posts.

A ideia geral da reflexologia é que em nossos pés, mãos, orelhas, coluna, face, crânio e boca existem certos pontos que correspondem a áreas e órgãos do corpo e que, quando estimulados de maneira correta, beneficiam a saúde, melhorando a fluência do Ki ou Chi.

Reprodução
Reprodução

Reflexologia e as críticas

Como não se conhece evidências científicas sobre a existência do Ki ou Chi, muitos detratores costumam afirmar que se trata de uma pseudociência, de um placebo, ou até mesmo de puro charlatanismo.

Felizmente, a cada dia, a reflexologia ganha mais adeptos, porque, para muitos, sim, ela funciona. E, assim como aconteceu com a acupuntura, esperamos que estudos sérios venham a assegurar a eficiência desse tratamento.

Colocando minha experiência pessoal neste artigo, atesto o poder e a validade da reflexoterapia. Comecei a fazer uso de técnicas de reflexologia podal, das quais também falaremos futuramente, há pouco mais de três anos e, desde então, noto seus benefícios.

Reprodução
Reprodução

Ao se tratar de uma técnica que, além de curativa, também é aplicável em momentos de emergência, sua ação me demonstrou ser bastante rápida para dores localizadas, como a de cabeça, por exemplo, ou para prisão de ventre.

E você? Já testou essa terapia? Me conte como foi e o que achou lá na nossa página do Facebook!

Como repeti várias vezes neste post, voltaremos a este assunto, pois é bastante extenso, e há muito que falar sobre ele.

Continue nos acompanhando!

Renata Brinati

Estimulando a energia Ki: Shiatsu

Reprodução
Reprodução

Assim como a Acupuntura, a Auriculoterapia e a Reflexologia, o Shiatsu é baseado na crença de que o fluxo da energia Ki (ou Chi, em chinês) é o responsável pelo equilíbrio e pela saúde de um corpo.

Trata-se de uma terapia que faz parte do leque da Medicina Tradicional Oriental. Originou-se entre o final do século XIX e o começo do século XX, seguindo diferentes caminhos, técnicas e estilos. Até hoje, de fato, o shiatsu continua sendo modificado! Ao entrar em contato com outras culturas, novas ideias foram sendo introduzidas a ele, com mais ou menos êxito.

Esse tratamento terapêutico encontrou um terreno fértil onde florescer em nosso país, já habituado à convivência com a influência nipônica. Hoje, existe uma grande oferta de cursos, profissionais e centros onde se pode aprender a aplicar ou ser objeto de tratamento do shiatsu.

Suas aplicações são diversas! Está especialmente indicado para problemas nos rins, prisão de ventre, problemas estomacais e de coluna, mas também apresenta excelente resultados no campo psíquico, sendo usado frequentemente como coadjuvante no tratamento de doenças de fundo emocional, como insônia, depressão, baixa autoestima, apatia e transtornos alimentares.

Reprodução
Reprodução

A técnica

A palavra shiatsu, em japonês, significa “pressão com os dedos”, e é essa a premissa da técnica. Com as pontas dos dedos se faz a pressão nos meridianos (os mesmos da acupuntura), com o fim de normalizar a fluência da energia Ki.

Os mapas dos meridianos foram desenvolvidos através dos séculos, não se trata de um assunto que consigamos tratar por completo neste artigo! Os profissionais do shiatsu fazem uso desse conhecimento. Diz-se, na verdade, que somente um praticante muito experiente de shiatsu é capaz de ensinar as técnicas, ou seja, por mais conhecimento teórico que possua, o aspirante que encare o assunto com seriedade deve submeter-se aos ensinamentos pessoais de um mestre em shiatsu.

O que diz a ciência

Claro, a medicina moderna trata de avaliar com estudos o que os pacientes já atestam há muitos anos: a eficácia dessa técnica. Segundo o CNPq, o Conselho Nacional de Desenvolvimento e Pesquisa Tecnológica, existe mais de 300 pesquisadores e 49 doutores brasileiros com algum tipo de informação em shiatsu, muitos deles desenvolvendo estudos que serão publicados em breve.

Renata Brinati

Entenda a importância da Atividade Física

Reprodução
Reprodução

A atividade física é uma forma de ajudar a evitar diversas doenças, além disso, o sedentarismo é a causa principal de doenças cardiovasculares, diabetes, obesidade e outras doenças crônicas não transmissíveis.

Diante disso a atividade física pode ajudar em diversos fatores, como melhora na força muscular, regulação do sono, uma melhor disposição para as atividades do dia a dia, regulação do humor, uma autoimagem positiva, além da recuperação mais rápida dos esforços rotineiros, assim como maior auto confiança.

Benefícios

Um dos benefícios com a prática de exercícios é que existe uma diminuição do apetite, a melhora do humor, a perda de gordura (emagrecimento), o enrijecimento dos músculos, a melhora da imunidade e o retardo do envelhecimento.

Reprodução
Reprodução

Conforme United States Departament of Health and Human Services, os adultos devem praticar até duas horas de atividade anaeróbica (musculação localizada), além da caminhada (cerca de 30 minutos). Já os indivíduos que possuem problemas como obesidade, diabete e hipertensão, precisam escolher corretamente qual exercício, lembrando sempre de estar acompanhado por um profissional.

O exercício pode ajudar a diminuir a taxa de glicose, sendo assim, a atividade física é altamente recomendada para pessoas com diabete.

No dia a dia é possível ter uma rotina com atividades diárias, portanto, subir escadas, descer do ônibus um ponto antes, cuidar do jardim, levar o cachorro para passear, entre outros, é considerado um estímulo além de início de atividade física.

Reprodução
Reprodução

Praticar atividade física durante meia hora por dia é suficiente para deixar de ser sedentário. Dessa forma, esses 30 minutos pode ser divididos em três períodos de 10 minutos cada.

É importante saber que a atividade física deve se adequar ao seu estilo de vida, ou seja, é importante escolher um exercício que seja do seu interesse, para que futuramente não tenha interrupções.

Através do exercício é possível melhorar sua sensação de bem estar, assim como, a probabilidade de depressão e diminuir a ansiedade, graças à liberação da serotonina.

Ana Paula Ferreira

A Educação do Movimento e a Linguagem do Corpo

Reprodução
Reprodução

Pensar sobre a linguagem do corpo é promover todas as possibilidades de movimento, através da sensibilidade, da vivência dos movimentos, da conscientização das partes do corpo, da estimulação do lúdico e, a partir daí, aprimorar os aspectos físicos e psíquicos do corpo e as suas inter-relações.

Hoje, habituou-se dizer corporeidade, como se fosse fácil falar de corporeidade! Esse termo passou a ser amplamente utilizado, porém sua simbologia não é fácil de assimilar, tampouco representa a expressão de um único pensamento. O conceito de corporeidade indica a essência ou a natureza dos corpos, ou seja, um estado corporal. É o derivado do corpo, é o organismo humano oposto à alma. Enfim, corporeidade é relativo a tudo que preenche o espaço e se movimenta e que, ao mesmo tempo, situa o homem como um ser no Universo.

Nessa perspectiva, devemos entender o corpo não mais como a soma das partes, mas como um sistema de interação, no qual as partes apenas têm sentido quando relacionadas com as demais. Ele é um todo integrado, e suas ações existem sempre em função do conjunto. O corpo faz parte do mundo, define-se unicamente por ser, relaciona-se com o mundo, interage com as coisas do mundo e se relaciona com outros corpos. Somos corpos formadores e transformadores do mundo, corpos vivos, num tempo e num espaço, experimentando todas as sensações desse tempo.

Devemos buscar o movimento consciente, estimulando as pessoas a criar e recriar suas próprias atividades, envolvendo a música, o ritmo, o prazer, a harmonia, o intelecto, a descoberta, a formação pessoal e, sobretudo, a educação para a vida.

As atividades praticadas devem ser naturais, ou seja, atividades que envolvam andar, correr, saltar, saltitar, equilibrar, girar, puxar, empurrar, rastejar, galopar e lançar. É necessário desenvolver, também, noções de tamanho, de forma, de agrupamento e de distribuição.
O ser humano necessita de experiências que possibilitem o aprimoramento de sua criatividade, de atividades que favoreçam a sensação de alegria. Assim, ele poderá retratar e canalizar o seu humor, seu temperamento, através da liberdade de movimento.

Matheus Pupim

Conhecendo a Acupuntura

Reprodução
Reprodução

Provavelmente você já escutou falar da acupuntura, um tradicional tratamento da medicina chinesa. Sim, estamos falando daquela terapia das agulhas. Também é possível que você conheça alguém que já testou e virou fervoroso defensor do método. Ou mesmo que você já o tenha utilizado, mas ainda não conheça muito bem todos os benefícios que a acupuntura pode trazer para sua vida.

Um pouco de História

Não existem dados realmente concretos sobre a criação desta terapia, mas se sabe que os primeiros relatos de algo semelhante a ela existem ainda na pré-história chinesa.

Na idade média, Marco Polo, o famoso mercador italiano, contou em seus relatos que havia conhecido essa prática, em uma de suas visitas ao Oriente. Logicamente, naquela época não lhe deram muita atenção, mas, nos séculos posteriores, outros exploradores e orientalistas se interessaram pela acupuntura e, devagar, ela se introduziu no Ocidente.

No Brasil, as técnicas de acupuntura chegaram junto com a massiva imigração japonesa, a partir de 1908, porém não saiam das colônias. Os japoneses, que contribuíram muito para o desenvolvimento das técnicas, mantiveram esse “segredo” até a década de 1980, quando começaram a aparecer os primeiros acupunturistas voltados para o público brasileiro.

Reprodução
Reprodução

E a acupuntura ganha credibilidade

Nos anos 1980, logo quando começaram a surgir as primeiras clínicas, os brasileiros olhavam torto para este tratamento. Existia muito preconceito, por acreditar-se que se tratava de algo sem embasamento médico, pelo quase que completo desconhecimento da medicina oriental.

Devagar, a acupuntura foi ganhando adeptos, já que os que se arriscavam reconheciam seu valor e indicavam o tratamento. Então, em 1988, o COFFITO, Conselho Federal de Fisioterapia e Terapias Ocupacionais, reconheceu publicamente a eficácia dessa prática, dando licença para que fisioterapeutas devidamente formados em acupuntura pudessem aplicá-la.

Pronto. Foi quanto bastou para que muitos fisioterapeutas se especializassem na técnica, e os médicos também passassem a indicá-la, como método complementar ao tratamento ocidental.

Reprodução
Reprodução

A OMS, Organização Mundial da Saúde, depois de mais de 20 anos de pesquisas, publicou o documento Acupuncture: Review and Analysis of Reports on Controlled Clinical Trials, que fala sobre a eficácia da acupuntura em 147 doenças!

Em posts futuros, vamos conversar sobre todos os 147 usos nos quais está provada a eficácia da acupuntura.

Por hoje é só! Mas se quiser comentar sobre sua experiência com a acupuntura, entre em nossa página do Facebook! Teremos muito prazer em escutar suas opiniões!

Renata Brinati

Drenagem Linfática – Saiba mais sobre essa técnica

Reprodução
Reprodução

A drenagem linfática atualmente é uma excelente forma de prevenir o corpo contra a celulite. Através da sua técnica, o indivíduo pode limpar as toxinas do corpo (evitar formação de nódulos), eliminar os líquidos (inchaço) além de ajudar a pele a ser oxigenada a um tempo de curto prazo. De acordo com profissionais, a drenagem linfática pode se feita manualmente ou mecânica.

A drenagem linfática feita manualmente é indicada para casos de pós-cirurgia plástica (para redução de edemas) além dos pacientes que possuem alteração hormonal. Com esta prática feita de forma manual é possível que o profissional consiga observar melhor as regiões que possuem nódulos e edemas proporcionando um trabalho maior nesse local.

Profissional

Para fazer o tratamento de drenagem linfática, não é necessário que se possua uma prescrição médica, no entanto, o ideal é sempre consultar um dermatologista ou profissional da área, ou seja, geralmente os fisioterapeutas, esteticistas ou profissionais de nível técnico, ou que possuem um curso específico que possam exercer essa atividade.

Reprodução
Reprodução

Celulite e Gordura

Para os pacientes que buscam o tratamento devido à celulite, seja, pela má alimentação, sedentarismo, cigarro, alterações hormonais, stress, isso ocorre devido à retenção de líquido, fazendo com que ocorra a oxigenação do tecido. Diante disso, sem a devida nutrição, é possível que endureça e crie os nódulos, entretanto através da drenagem é possível eliminar essa retenção de líquidos.

A maior dúvida das pessoas é se realmente a drenagem linfática pode emagrecer, entretanto, com esse tratamento é possível diminuir a retenção de líquidos em determinadas áreas do corpo, evitando o acúmulo de gordura, como abdômen, coxas e culote, com isso é possível ativar o metabolismo e como consequência ajudar a queimar os estoques de gordura no corpo.

Reprodução
Reprodução

Tratamento

O tratamento é feito para coletar os líquidos presos entre as células, e ativá-los no vasos capilares, porém, para isso ser feito é preciso fazer variados movimentos suaves, sendo assim, a massagem geralmente é rítmica sem pressão, portanto, o correto é que a aplicação seja relaxante e não cause dor ou desconforto. A prática da drenagem linfática só deve ser evitada caso as mulheres possuam diagnóstico de tumores, abscessos e nódulos não-identificados , porém, as que mais terão benefícios com a drenagem, são aquelas que possuem histórico de problemas circulatórios, pois irá ajudar a diminuir a retenção de líquidos.

Ana Paula Ferreira

Alimentação e exercícios são fundamentais para envelhecimento saudável

Divulgação
Divulgação

As evidências científicas apontam cada vez mais para o efeito benéfico de um estilo de vida ativo, dessa forma, com as mudanças do hábitos durante o processo de envelhecimento é possível ter uma vida mais tranquila.

A educadora física Ingrid Giovana Mota Lins diz que o exercício melhora muito a flexibilidade do idoso, contribuindo para que ele realize as tarefas do dia-a-dia. Aliado a esse cuidado, recomenda um programa específico para cada pessoa. Ingrid acrescenta que o tipo de atividade deve ser escolhido com base na avaliação física feita por um profissional, associado ao exame com cardiologista e ortopedista.

Dicas

Se é caminhada, hidroginástica ou outra atividade, vai depender das condições da pessoa, se tem limitação ou não, doenças de base.” Segundo ela, o segredo para se ter longevidade com qualidade é, desde cedo, praticar uma atividade física regularmente.

A nutricionista Cristina Praciano observa que a alimentação é importante para afastar as doenças e quanto mais próximo a pessoa estiver do peso ideal, menos risco de ter complicações decorrentes da obesidade, como hipertensão e diabetes. Ela ressalta que é importante priorizar os alimentos mais nutrientes para compensar as perdas ocorridas no processo de absorção. “A alimentação vai depender do tipo de vida que o idoso leva, se faz atividade física, se tem alguma doença”.

Ana Paula Ferreira

Conheça algumas técnicas de respiração para aliviar a ansiedade

Reprodução
Reprodução

Se a rua rotina está intensa e o nervosismo e a ansiedade estão consumindo o seus dias, é hora de relaxar. Uma forma bastante simples e eficaz é utilizar a respiração.

Isso mesmo! A respiração pode ajudar a mandar todo o estresse para longe. A respiração pode ajudar tanto de maneira fisiológica, já que o estado de ansiedade ativa áreas do cérebro que estimulam a hiperventilação (inalamos o ar com mais rapidez e de forma mais rasa) como também fazendo o esforço consciente para mudar isso, o que ajuda a acalmar, pois o organismo volta a seu equilíbrio.

Sentir falta de ar também é um sinal de que não estamos respirando como deveríamos. Conheça algumas técnicas dos especialistas para acertar a respiração e mandar a ansiedade embora.

Respiração básica – Tire momentos para respirar lentamente. O exercício deve durar de 3 a 7 minutos e o processo deve ser feito pelo nariz apenas. Experimente deixar a saída do ar durar um tempo maior do que a entrada. É importante sentir a expansão torácica e abdominal de forma lenta e suave.

Respiração diafragmática – Respire lenta e profundamente e observe o próprio movimento. O diafragma abaixa em sua contração na inspiração, isso faz com que as vísceras sejam projetadas naturalmente para frente. É importante observar se as costelas também se elevam em toda a circunferência do tórax, fazendo com que ele se expanda por inteiro e traga mobilidade e fluidez na estrutura. Para facilitar, una os dedões do pé em frente ao corpo e mantenha os calcanhares afastados.

Reprodução
Reprodução

Respiração abdominal – Antes de dormir, se a ansiedade estiver impedindo o sono de chegar, deite na cama e com as luzes apagadas, coloque as mãos sobre o abdômen. Conte enquanto respira, um ritmo. Podemos inspirar contando mentalmente até quatro e expirarmos no mesmo tempo, sempre pelas narinas. Para tornar o exercício mais avançado, pode-se contrair o abdômen na hora de soltar o ar, assim os músculos da respiração são trabalhados.

Alterne as narinas – Outra técnica para acalmar é respirar por uma narina de cada vez. Você inspira por uma e expira por outra, usando o dedo indicador para tampar. Depois, a narina que soltou o ar deve ser usada para puxá-lo, alternando a ordem em cada momento. A dica acalma, pois a pessoa acaba focando toda a sua concentração no método e sua aplicação.

Fonte: Vila Mulher

Prática de exercicios durante gravidez traz benefícios, inclusive para o parto

Divulgação
Divulgação

A gravidez é uma época que traz muitas dúvidas: o que faz bem, o que a mulher pode fazer, o que não pode, quais cuidados tomar com a saúde, além de toda a rotina médica essencial para que a gestação seja saudável. E uma questão que sempre levanta dúvidas é sobre a prática de exercícios durante o período de gravidez. Se a mulher já tem o costume de se exercitar, é comum aparecer aquele instinto natural pedindo para diminuir o ritmo. Mas se a mulher não tem essa rotina, a tendência é de pensar que começar agora também não vai fazer bem. No entanto, especialistas alertam que a prática de exercícios pode trazer muitas vantagens, desde o alívio de desconfortos musculares e articulares até a diminuição das dores do parto.

De acordo com a ginecologista Cláudia Lúcia Barbosa Salomão, a atividade física na gravidez não é só bem-vinda, mas também é necessária. Dependendo do propõem, os exercícios podem auxiliar na diminuição de lesões esqueléticas, musculares e articulares, reduzindo as dores e melhorando o padrão cardio-respiratório da mulher. Segundo a médica, quando a mulher treina durante a gestação ela melhora sua resistência muscular e se prepara para um parto mais tranquilo.

A lógica é a mesma de um atleta praticando para uma competição. Quanto mais preparar seu corpo, mais chances ele cria de não ter complicações no grande dia. “O padrão cardio-respiratório ajuda muito a melhorar o trabalho de parto, uma vez que ela vai gastar muita energia. Assim como os exercícios que trabalham a flexibilidade e força muscular no assoalho pélvico e na musculatura abdominal. Isso porque a musculatura é muito utilizada no parto”, explica. “Além disso, pessoas que se exercitam frequentemente tem mais liberação de endorfina o que diminui a dor, então essas mulheres vão sofrer menos”, completa.

Pesquisas indicam ainda que a lactação pode ser beneficiada por exercícios durante a gravidez. “Algumas falam que mulheres que se exercitam lidam com o processo de lactação melhor, estão mais dispostas a amamentar e parece que também há uma produção de leite melhorada”.

Reprodução
Reprodução

E, é claro, quem se exercita e mantém o corpo em forma se incomoda menos com os quilinhos a mais da gravidez. No quinto mês de gestação, a advogada Bárbara Hoffman Versieux, de 31 anos, diz que as aulas diárias de hidroginástica ajudaram ela a se sentir mais confortável com o próprio corpo. “A hidro ajuda a manter a tônus muscular, assim a gente aumenta de tamanho, mas não fica flácida. Outra coisa boa é ficar dentro da água, porque a gente não sente tanto o peso da barriga e ajuda a relaxar”, diz.

Antes de engravidar, Bárbara praticava tênis regularmente. Mas agora, em sua primeira gravidez, ela preferiu procurar uma atividade mais tranquila e que apresentasse menos riscos para a bebê Laura. “Já tinha lido sobre os benefícios da hidroginástica e meu médico recomendou, porque minimiza os desconfortos e até diminui o inchaço. Depois de quatro meses fazendo eu acho que funciona bem”, afirma.

Cuidados
Vale ressaltar que quando a intuição diz para diminuir o ritmo, o conselho é válido. Nem todas as atividades podem ser feitas durante a gestação. Quem já estiver acostumada com alguma modalidade pode até continuar, mas só sob aval médico. “Ela vai ter que adaptar o ritmo de exercícios com a condição de estar grávida. Já quem nunca se exercitou pode começar, mas de maneira bem lenta e com mais atenção no primeiro trimestre, em que a gravidez é mais frágil”, pontua a ginecologista.

Os exercícios de impacto devem ser evitados, assim como outros que exigem a posição supina e mergulho. A fisioterapeuta Georgia Nunes Braga, também faz um alerta sobre a intensidade das atividades, que não devem ser extenuantes e nem gerar aumento significativo na frequência cardíaca e na pressão arterial.

De acordo com a fisioterapeuta, as transformações no corpo da mulher também demandam cuidados na hora de praticar exercícios. “A mudança gradativa do centro de gravidade com o aumento do volume abdominal pode provocar alterações no equilíbrio e o cuidado para prevenir quedas deve existir. Posições que comprimem o abdômen devem ser evitadas e, naturalmente, a gestante irá preferir posições de conforto. Atividades como ioga, pilates e hidroginástica são facilmente adaptadas e muito indicadas para gestantes”.

Uma das modalidades mais populares, especialmente entre as famosas, para combater as dores que aparecem ao longo dos nove meses é o pilates. Foi a proposta de um trabalho focado na musculatura que chamou a atenção da analista administrativo, Andréa Melo, de 35 anos. “Comecei porque estava tendo dores nas costas e com a gravidez, elas tendem a aumentar”, conta. “Realmente achei que as dores melhoraram bastante. Depois que comecei que fui descobri os benefícios específicos para grávidas, como a volta ao peso anterior e manter a forma. Acho que o pilates dá mais elasticidade e fortalecimento muscular. Ele também trabalha com a região pélvica, o que é bom para o parto”.

A fisioterapeuta explica que a gravidez traz algumas mudanças físicas no corpo da mulher cujas consequências podem ser alteração do centro de gravidade, dores pélvicas e lombares, distensão da musculatura abdominal, alterações respiratórias, fraqueza do assoalho pélvico. “Todas elas podem ser atenuadas praticando pilates”, afirma.

Para a futura mamãe, o nível de dificuldade do pilates também é uma vantagem. “Quando a gente fica grávida, acaba ficando mais cansada mesmo. Acho que isso é natural para todas, então tanto o pilates quanto a caminhada são relativamente leves e fáceis de fazer, mesmo nesse período”.

Reprodução
Reprodução

Ajuda especializada
Algumas academias de natação e estúdios de ioga e pilates, em Belo Horizonte, oferecem aulas planejadas exclusivamente para esse público. A professora de Educação Física da academia Pingo D’água, Adriane Dambolena, destaca que é importante que esses tipos de programas sejam feitos para acompanhar as necessidades específicas de cada período da gestação.

No geral, os exercícios de hidroginástica favorecem a circulação, a postura, o equilíbrio e a musculatura. “O resultado mais importante é a facilidade que elas encontram na hora do parto. Além disso, tem a tranquilidade que elas também conseguem por meio do treinamento e o retorno rápido à forma física”.

Baixa adesão
Apesar das vantagens constatadas por praticantes e defendidas por especialistas, uma pesquisa realizada no Rio Grande do Sul comprovou que a prática esportiva ainda não é aderida por muitas gestantes. O texto, publicado em 2012 pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), mostra que somente um terço da mulheres participantes da pesquisa relataram ter praticado exercícios durante a gestação.

A pesquisa ainda indica que essas mulheres eram as mais jovens, com maior escolaridade e as que receberam orientação médica. Com elas também foi registrado o menor índice de cesárias e menor ocorrência de natimortos.

Fonte: Sites Uai

Cinco fatores que fazem o corpo envelhecer

Médico norte-americano explica como modificar fatores que podem ser mudados no processo de envelhecimento dentro do organismo
Médico norte-americano explica como modificar fatores que podem ser mudados no processo de envelhecimento dentro do organismo

Envelhecer é natural. Para o médico norte-americano Mike Moreno, no entanto, é possível atrasar o “relógio interno” e exibir uma idade biológica menor do que a verdadeira.

No livro “O plano dos 17 dias para manter-se jovem” (Ed. Fontanar) o especialista enumera e explica cinco processos que prejudicam o funcionamento normal do organismo e favorecem o envelhecimento.

Segundo Moreno, todos esses processos podem ser atenuados com boa alimentação, consumo correto de vitaminas e a prática regular de exercícios físicos. Entenda os fatores que fazem o corpo envelhecer:

1 – Inflamação

De acordo com o especialista, a inflamação é um processo normal dentro do organismo, que ajuda o corpo a combater infecções e a reparar tecidos danificados. O problema é quando ela fica fora de controle e não desaparece naturalmente.

“Quando isso acontece em lugares perigosos, como artérias ou articulações, células são danificadas, e você pode ficar bastante doente e enfraquecido”, escreve Moreno, que é membro da Academia Americana de Médicos da Família.

Não se sabe exatamente o que é que pode causar a inflamação crônica, mas é sabido que o cigarro é uma das principais causas de inflamação no corpo. A obesidade, o sedentarismo e o estresse também contribuem.

Como prevenir: Moreno sugere manter o peso ideal, fugir do sedentarismo, entender quais são as gorduras boas e ruins, comer carboidratos bons e moderar o consumo de bebidas alcoólicas – moderação, para Moreno, significa 1 dose diária.

2 – Estresse oxidativo – quando o corpo ‘enferruja’

O livro explica que o processo de oxidação no organismo pode ser comparado à ferrugem, e que há limites para a oxidação natural do corpo. Quando fica excessiva, acontece o chamado estresse oxidativo, quando as células vão, pouco a pouco, sendo danificadas. E os vilões são os radicais livres.

“Com o tempo, os radicais livres podem se acumular no corpo e levar a problemas sérios de saúde, como câncer, diabetes, aterosclerose, Alzheimer e artrite reumatoide”, explica.

Para prevenir: Ingerir antioxidantes como vitaminas A, C, E, betacaroteno, selênio, bioflavonoides e as plantas ginkgo biloba e ginseng . Alimentos coloridos são ricos em antioxidantes. Moreno também recomenda praticar exercício físico com moderação – nada de exageros.

“Um sinal para saber se a intensidade do exercício foi correta é a ausência de dores e cansaço após 48 horas”.

Divulgação
Divulgação

3 – Glicosilação

É um nome complicado para um processo que acontece quando moléculas de açúcar se unem com proteínas dos alimentos. O resultado dessa mistura não é nada bom.

“E essa massa dura e emaranhada de tecidos, como você pode imaginar, faz um estrago na flexibilidade dos seus órgãos, levando-os a enrijecer. Esse enrijecimento no seu coração, por exemplo, pode afetar drasticamente a capacidade dele de bombear sangue”, explica o médico no livro.

Para prevenir: O médico indica evitar a ingestão de xarope de milho rico em frutose, que está presente em muitos alimentos industrializados e comer mirtilos, frutinhas do bosque ricas em anti-inflamatórios chamados cianinas. Eles ajudam a evitar a glicosilação e fazem a pele parecer mais jovem.

4- Metilação

Moreno explica que a metilação é um processo vital das céulas do corpo. É ela quem determina se a pessoa vai absorver com sucesso vitaminas, enzimas ou outros compostos químicos ingeridos com a alimentação.

Segundo Moreno, se o organismo não estiver realizando essa função adequadamente, é possível tratar a causa do problema, que geralmente se deve a uma deficiência na ingestão de ácido fólico, uma vitamina do complexo B. Comer ovos e sementes, por exemplo, ajudam, pois são alimentos ricos nessa vitamina.

Para prevenir: Comer gema de ovo (é rica em vitamina B12), investigar se não está tomando medicamentos que interferem na absorção dessa vitamina e comer sementes de girassol, que são muito nutritivas.

“Mastigue algumas como lanche, ou espalhe uma colherada delas na salada ou na sopa. O mesmo vale para sementes de abóbora, de chia e de gergelim. Mas cuidado com o sódio; prefira o tipo sem sal. E elas são mais calóricas do que você imagina, portanto, não exagere”, aconselha o médico no livro.

5 – Baixa imunidade

A imunidade também é um fator importante para a prevenção de doenças. Com o passar dos anos, segundo descreve Moreno, o sistema imunológico vai ficando mais debilitado, algo que pode ser melhorado com uma alimentação adequada e hábitos de higiene.

“Vale a pena mencionar que todos os cinco fatores do envelhecimento estão inter-relacionados de alguma forma; portanto, as mudanças de estilo de vida e comportamento que você faz para um fator afetam os outros quatro”.

Para prevenir: Lavar as mãos frequentemente, tomar todas as vacinas necessárias, assegurar que a ingestão de vitaminas seja satisfatória, não fumar e só usar antibióticos quando recomendado pelo médico, orienta Moreno.

Fonte: Saúde IG

Ioga contra depressão e ansiedade

 A ciência comprova: a ioga é uma aliada no tratamento da ansiedade e da depressão

A ciência comprova: a ioga é uma aliada no tratamento da ansiedade e da depressão

A descoberta é de um dos maiores e mais importantes centros de pesquisa do mundo, a Universidade de Boston, nos Estados Unidos. E confirma de forma cabal o efeito ansiolítico da ioga. É que as posturas dessa prática, que une alongamento e meditação, agem diretamente no sistema nervoso central, trazendo calma e relaxamento. Por isso, sugere o estudo, merece figurar entre os mais eficientes métodos alternativos contra a depressão e os distúrbios de ansiedade.

Os adeptos da ioga conhecem e propalam esses benefícios aos quatro ventos. Só que pela primeira vez os cientistas relacionaram a prática ao aumento no cérebro dos níveis do ácido gama-aminobutírico, ou GABA, na sigla em inglês, um neurotransmissor que diminui os estímulos nervosos e relaxa as células ali na massa cinzenta. Pessoas com depressão apresentam uma drástica redução na quantidade de GABA, disse à Chris Streeter, chefe do trabalho americano.

Os pesquisadores compararam pacientes que fizeram as posturas durante uma hora com gente que passou o mesmo período lendo um livro. Logo depois, com a ajuda de exames de ressonância magnética, analisaram o teor de GABA no cérebro dos praticantes. Houve um aumento de 27% depois da sessão, enquanto que nenhuma alteração foi encontrada nos indivíduos do grupo de leitura. “Esse trabalho prova que a prática ajuda a regular os níveis da substância, assim como as drogas, mas sem efeitos colaterais”, ressalta Streeter, que é professor de neurologia e psiquiatria.

Um trabalho feito no Brasil pela psicóloga Juliene Azevedo Oliveira na Universidade Católica de Brasília mostra que os resultados são ainda melhores quando se alia o método a sessões de psicoterapia. Durante seis meses a especialista analisou 32 mulheres que foram divididas em três turmas. Na primeira as voluntárias só fizeram ioga. Na segunda, psicoterapia e, na terceira, ambas.

Pesquisas anteriores já davam conta de que a ioga eleva os níveis de serotonina, outro neurotransmissor que também cai em pessoas com depressão, revela Juliene. Então, é de se supor que a soma das duas substâncias serotonina e GABA resulte em uma química natural, praticamente imbatível contra a tristeza sem fim.

A doutora em psicobiologia e pesquisadora da Unidade de Medicina Comportamental da Universidade Federal de São Paulo Elisa Harumi Kozasa é uma entusiasta do uso terapêutico da ioga. Já se sabe que ela funciona como um ótimo complemento dos tratamentos convencionais, aumentando as chances de cura, conta. A especialista destaca que a prática reúne aliados de uma mente saudável, como a atividade física, a meditação e o relaxamento.

Ela tende a funcionar muito bem para quem sofre de depressão leve ou moderada, mas, quando a doença é recorrente ou muito severa, fica difícil sentir os efeitos, ressalva, ponderada. Segundo a tradição da ioga, a depressão e a ansiedade resultam de uma baixa na energia vital do corpo em razão da vida agitada e do estresse.

O método procura despertar a consciência e equilibrar o indivíduo para reabastecê-lo, explica a professora Nicole Witek, do Centro Respire Yoga, de São Paulo, que se especializou no tratamento da depressão. A procura no Brasil tem crescido a cada ano. Segundo estimativas da União Internacional de Yôga, hoje são mais de 5 milhões de adeptos no país.

Fonte: Boa Forma

Andar de bicicleta emagrece, controla a ansiedade e traz outros 5 benefícios

Educadores físicos afirmam que este hábito prazeroso é um ótimo aliado do condicionamento físico e do coração.
Educadores físicos afirmam que este hábito prazeroso é um ótimo aliado do condicionamento físico e do coração.

Três professores de educação física da Universidade Gama Filho resolveram pontuar os principais benefícios para o corpo que anda de bicicleta. São sete privilégios os à saúde, segundo os educadores Alexandre Lopes Evangelista , Luzimar Teixeira e Luiz Carlos Carnevali Junior. Eles vão da proteção cardíaca à prevenção da ansiedade. Veja quais são:

 – Emagrece: andar de bicicleta promove rápida queima de calorias. Em 1 hora de pedaladas é possível perder entre 300 e 500 calorias.

– Melhora a frequência cardíaca: a bicicleta fortalece o coração, pois é uma atividade aeróbica que controla o ritmo dos batimentos cardíacos.

– Evita a retenção de líquidos: quanto mais se pedala, mais o metabolismo acelera. Juntando isso a uma boa hidratação, melhor é o funcionamento dos rins.

Divulgação
Divulgação

– Controla a ansiedade: o pedalar está associado à produção de hormônios que asseguram bem-estar, relaxamento e controle do estresse, como a endorfina.

– Define os músculos: especialmente os das pernas, sem necessariamente aumentar a massa muscular.

– Deixa a pele mais saudável: os pulmões tendem a respirar com mais qualidade o que permite a renovação celular e a eliminação de toxinas.

– Reduz o percentual de gordura: por movimentar todo o organismo há queima de gordura corpórea.

Fonte: Saúde IG

Beber café pode ajudar na prevenção de doenças

780533_25562076

Tomar café todos os dias pode fazer bem à saúde e até mesmo aumentar o tempo de vida. Uma pesquisa do Instituto Nacional de Saúde dos EUA, divulgada em maio, estudou por oito anos um grupo de mais de 400 mil homens e mulheres americanos, de 50 a 71 anos. O resultado da pesquisa sugere que as pessoas que tomavam café tinham um tempo maior de vida. O cardiologista Luiz Antônio Machado César afirma que o café não é composto apenas por cafeína, mas outros componentes importantes para o organismo, como antioxidantes.

Segundo a nutricionista da Associação Brasileira da Indústria de Café, Mônica Pinto, a bebida é importante também na prevenção de doenças. Para preparar o café, ela recomenda aquecer a água e não ferver, além de filtrar sempre para não alterar o sabor. As opções para o preparo são o filtro de papel, o filtro de pano, o café expresso ou solúvel. Para meio litro de água, é recomendado usar de 3 a 4 colheres rasas de sopa com pó de café. De acordo com a nutricionista, para extrair todas as vantagens da bebida, depende muito mais do tempo de contato da água com o pó do que do modo de preparo. Ela alerta que se o pó de café estiver muito escuro, é sinal de que torrou demais e perdeu suas substâncias benéficas. Por isso, é melhor sempre optar pelo pó de café que tenha cor parecida ao chocolate. Uma xícara de café de 50 ml, filtrado no pano ou papel, pode ter em média 35 mg de cafeína. Já a mesma xícara de café instantâneo tem 33 mg e, de café expresso, em média 70 mg.

Embora o contato com a água no expresso seja menor, a pressão é grande e, por isso, é extraída uma boa quantidade de cafeína em pouco tempo de contato. A cafeína em excesso pode também atrapalhar a quantidade de cálcio nos ossos, mas a quantidade na xícara de café é tão pequena que não chega a ser um problema. Outro problema do excesso da cafeína é o risco de ataque cardíaco, principalmente para quem não está habituado a tomar.
Segundo o cirurgião do aparelho digestivo, Fábio Atuí, a cafeína pode irritar a mucosa do estômago e provocar sintomas de queimação. Mas o café sozinho não causa problema; o que pode piorar o quadro é a associação com gastrite ou refluxo, por exemplo.

Divulgação
Divulgação

A cafeína pode também piorar a doença do refluxo gastro-esofágico, quando o ácido do estômago volta para o esôfago, que não é preparado para receber esse ácido refluxo. Isso provoca a queimação. Um paciente com esse problema deve evitar café e outros produtos com cafeína, como chocolate, energético, chá preto, refrigerantes de cola, guaraná e até mesmo alguns remédios para dor de cabeça.

Há também a relação do café com a osteoporose, mas os estudos são contraditórios. Como a doença não está ligada apenas ao metabolismo do cálcio, só há risco quando a ingestão de café for realmente excessiva ou se a alimentação for pobre em outros minerais envolvidos.

Infarto no inverno

Proteger-se do frio pode ajudar na prevenção do infarto. Os médicos alertam para proteger principalmente a região do rosto e tomar cuidado com o choque térmico ao sair de uma região quente para uma região fria. Um estudo feito por médicos do Instituto do Coração (InCor) analisou a quantidade de mortes por infarto do miocárdio em pacientes de São Paulo durante temperaturas altas e baixas.

A conclusão foi que, no inverno (em temperaturas abaixo de 14°C), houve um aumento de 33% no número de mortes em relação aos dias com temperaturas mais quentes. Segundo o cardiologista Luiz Antônio Machado César, um dos autores da pesquisa, nas temperaturas frias enfarta-se mais, os infartos são mais extensos e mais pacientes morrem. Isso acontece por causa do aumento da incidência de infecções respiratórias e por causa da diminuição do calibre dos vasos para manter o corpo aquecido.

Divulgação
Divulgação

Essa diminuição do calibre das veias, também conhecida como vasoconstrição, é um mecanismo que ajuda a aquecer o corpo principalmente em situações de choque térmico, quando a pessoa sai de um ambiente quente para um ambiente frio. Esse espasmo das artérias pode contribuir para o rompimento de placas e provocar um entupimento das veias. Mas isso somente em pessoas que apresentam fatores predisponentes, como diabetes, colesterol alto e pressão alta. Já as infecções respiratórias deixam o corpo inflamado e essa inflamação chega às artérias, fazendo com que algumas partículas de gordura se desprendam, provocando o entupimento de alguma veia. Isso pode causar o infarto.

Por isso, é importante se proteger no frio, principalmente os idosos e pessoas com pré-disposição para infarto (pressão alta, colesterol alto, diabetes etc). Proteger a região do rosto e evitar situações de choque térmico também ajuda na prevenção de doenças. Para evitar as infecções respiratórias, é essencial tomar a vacina contra a gripe A (H1N1).

Fonte: Bem Estar

Utilize alguns minutos do seu dia para meditar

903864_44402756

Você tem 1.440 minutos em cada um dos seus dias. Se você tomar apenas dez desses minutos, divididos ao longo do dia, para respirar com consciência, você pode melhorar sua saúde e bem-estar. Sentar por vinte ou trinta minutos por dia é uma ótima prática e uma meta maravilhosa de se ter, mas pode não ser prático para todos. No entanto, isso não é motivo para não incorporar o valor e os benefícios da meditação na sua vida. Pense na prática como uma forma de trazer o equilíbrio durante todo o dia. A meditação irá tornar seu dia mais produtivo e vai te capacitar a fazer escolhas e tomar decisões que precisa para orientar a sua vida na direção que você quer que ele vá. Uma forma de não se perder em meio as tarefas do dia e esquecer de parar para sua meditação é colocar o alarme do seu celular para tocar pela manhã, pela tarde e de noite, lembrando de que você merece essa pausa.

Confira abaixo as sugestões para três meditações curtas: uma para começar o dia bem, outra para desacelerar no meio da tarde e outra para dormir profundamente.

Despertando com serenidade e alegria – 5 minutos

Antes de sair da cama de manhã, tome apenas dois minutos para perceber sua respiração. Coloque uma mão sobre o estômago e respire profundamente, sentindo o movimento do abdômen. Sinta alegria em sentir seu estômago subir e descer com cada respiração. Não basta se levantar e começar o dia, dê-se os dois minutos que você merece para equilibrar o seu dia, firme seus pensamentos e oriente o seu dia na direção certa.

Tarde tranquila – 3 minutos

Coloque os pés no chão com as mãos sobre as coxas. Tome uma respiração profunda na barriga e sinta sua pele expandir contra a roupa. Conte lentamente até oito em cada inspiração e cada expiração. Identifique cada ponto de tensão e use esse momento para permitir que sua inspiração relaxe esses pontos. Use seus três minutos para respirar energia positiva e relaxante, e expire o estresse negativo.

Sono profundo – 3 minutos

Se os pensamentos que atravessam sua mente estão impedindo você de dormir, tome uma respiração lenta e profunda e soletre a palavra sono meditando sobre cada letra. Concentre-se em cada letra como se escrevesse mentalmente a palavra sono. Quando você chegar ao final da palavra, inicie novamente a palavra. Você poderá se surpreender quando acordar pela manhã e perceber que adormeceu profundamente.

Fonte: Estar bem

Ginástica Natural também é usada como fisioterapia

Treinamento funcional usado por atletas de MMA combina qualidade de vida e condicionamento físico.
Treinamento funcional usado por atletas de MMA combina qualidade de vida e condicionamento físico.

A prática de exercícios funcionais tem atraído adeptos em todo o mundo, tanto profissionais quanto amadores. Afinal, sem o uso de equipamentos, tendo de lidar com o peso e a força do próprio corpo, o atleta se sente desafiado a superar seus limites e a fortalecer corpo e mente. Um dos métodos mais populares em todo o mundo e que costuma usar movimentos orgânicos que lembram aqueles feitos pelos animais, a ginástica natural proporciona condicionamento físico, qualidade de vida e saúde, por usar a constante movimentação para desenvolver força, potência, resistência, mobilidade, equilíbrio, flexibilidade, coordenação, perda de peso, tônus muscular, qualidade de vida, entre outros benefícios físicos.

O princípio da ginástica natural

Desenvolvida na década de 1980 pelo profissional de Educação Física Alvaro Romano, a ginástica natural usa ainda técnicas de respiração, proporcionando assim maior concentração e controles motor e mental, sendo praticado por quem deseja a integração de corpo e mente. Além disso, o método de Romano conquistou adeptos em diversos países e é aplicada além do universo fitness.

“Cresci no Rio de Janeiro (RJ), praticando surfe, futebol de areia e, depois, jiu-jitsu. Nadava em mar aberto e todas as minhas atividades eram ao ar livre. Quando entrei na universidade, em 1977, para cursar Educação Física, passei a trabalhar com os atletas em espaços abertos, com exercícios que usam o peso do próprio corpo. Pratiquei yoga, kempo e desenvolvi a ginástica natural como conceito, com toda a minha vivência prática para, depois, criar a técnica metodológica”, conta Romano, que praticou o treinamento por conta própria, aperfeiçoando os movimentos até encontrar aqueles que hoje são transmitidos aos alunos.

Por proporcionar qualidade de vida e melhorias na saúde, a ginástica natural se tornou “um componente do meu método de treinamento, porque ao longo dos anos desenvolvi trabalhos para atletas e esse processo traz benefícios em diversas áreas quando aplicado no movimento humano, desde aprimoramento da performance por meio de suas técnicas, quanto a concentração por meio da respiração correta”, explica Romano, que atualmente vive nos Estados Unidos.

Divulgação
Divulgação

A ginástica natural e seus movimentos orgânicos

A ginástica natural não encontra restrição de sexo e idade. Dessa forma, pode ser prescrita tanto para o público infantil, quanto para a terceira idade, sempre adequando os movimentos às necessidades de cada público. O uso de movimentos lúdicos, que imitam aqueles feitos por animais como canguru, sapo, tigre, golfinho etc, só são usados nos programas com crianças, segundo Romano, que explica: “não copiamos os movimentos. Montamos jogos e muitos exercícios. Uso o nome de animais apenas para ilustrar”.

Atletas de alto nível de modalidades variadas, como MMA e surfe, também costumam usar as técnicas da ginástica natural no aquecimento e nos dias de competições. “Aqui nos Estados Unidos também treino agentes do FBI e da Swatt”, conta Romano, que também é autor do livro “Ginástica Natural”, mostrando como a atividade pode ser usada por públicos diversificados, já que propicia controle e força de corpo e mente.

Ginástica natural ajuda em casos de lesões ou pós-operatórios

Por trabalhar força e flexibilidade, a ginástica natural tem mostrado muito sucesso no Brasil e no exterior ao ser usada em conjunto com a fisioterapia para ajudar na recuperação dos movimentos. Mas o profissional de Educação Física deve também ficar atento: no caso de lesões ou pós-operatório, o criador da técnica alerta que casos especiais devem ser analisados sempre em conjunto com os médicos, mas “para qualquer atividade física, a pessoa precisa estar saudável para praticá-la”.

Gestantes, idosos, obesos e portadores de problemas posturais podem praticar a ginástica natural, mas “precisam de trabalhos diferenciados, como em qualquer atividade física”.

Divulgação
Divulgação

Como aplicar a ginástica natural no dia a dia

Assim como qualquer outro treinamento, o uso do método pode ser periodizado e não há restrição quanto ao local de prática: praia, praça, parque e também ambientes fechados, como condomínios, estúdios e academias podem ser usados para a ginástica natural.

“Introduzi a ginástica natural em vários países. É um método brasileiro que está nas principais convenções e eventos de fitness e lutas, por ter qualidade de vida e saúde”, destaca Alvaro Romano. Para os profissionais de Educação Física interessados em sua prática, fica o aviso: há cursos de certificações para ministrar as aulas, realizados com a equipe de Romano.

Fonte: Educação Física

Diferentes tipos de ioga surgem da mistura com outras práticas

 

Foto: Getty Images
Foto: Getty Images

Ioga + stand up paddle = SUP ioga

Uma delícia de praticar curtindo a paisagem e poderosa para malhar o corpo, já que consiste em se equilibrar em cima da prancha de SUP enquanto realiza posturas de ioga. Resultado: benefícios em dobro. “Os movimentos são feitos no solo antes de a aluna ir para a água, e praticantes de todos os níveis de ioga e de stand up paddle podem tentar”, fala o professor João Belmont, do Rio de Janeiro.

Ioga + artes marciais = oss ioga

Movimentos de jiu-jítsu, tae kwon do e capoeira se combinam com os ásanas tradicionais da vinyasa ioga nesta aula que desafia a flexibilidade, a concentração e a força. “A fluidez na transição de uma postura para outra e a sustentação delas garantem um gasto calórico alto”, completa o professor e idealizador da técnica, Edson Ramos, do Espaço Nirvana, no Rio de Janeiro. O nome da aula representa a saudação japonesa que está para as artes marciais assim como o om está para a ioga.

Ioga + slackline = slackline ioga

Caminhar se equilibrando na fita de náilon suspensa não é moleza: malha de verdade a musculatura do core e das pernas, além de exercitar o equilíbrio, a concentração e a respiração para não ir ao chão. Imagine fazer isso ao mesmo tempo que realiza posturas de ioga (em pé, sentada e invertidas) sobre a corda bamba. Sim, é preciso treino, mas os resultados compensam e conquistam cada vez mais fãs da nova atividade.

Fonte: M de Mulher

Poucas horas de exercício, garante manter sua saúde em dia

Divulgação
Divulgação

Vida corrida e falta de tempo não podem mais ser uma desculpa para não se exercitar. Apenas meia hora de exercício já ajuda a manter a saúde em dia – e a boa forma também! Não é milagre, nem mito. Trinta minutinhos de atividades físicas podem trazer benefícios que vão desde a melhora da flexibilidade até a prevenção de doenças como o diabetes. Sem contar, é claro, aquela ajudinha na perda de peso!

De acordo com o American College of Sport Medicine, três a cinco sessões de exercícios semanais, de 20 a 60 minutos, com intensidade moderada, são suficientes para turbinar o corpo e relaxar a mente de pessoas com a saúde normal. Para os sedentários e indivíduos com algum tipo de restrição médica, 20 minutos com intensidade leve bastam.

‘Trinta minutos por dia de atividades físicas bem balanceadas, três vezes na semana, promovem ganhos significativos no que diz respeito tanto à saúde quanto à estética. Além de reduzir o percentual de gordura, praticar exercícios nem que seja durante esse ‘curto’ período de tempo melhora a função cardiorrespiratória, auxilia no controle da pressão arterial e da glicose sangüínea, além de elevar a auto-estima’, afirma o professor de educação física Eduardo Furtado.

Divulgação
Divulgação

Neste período de tempo, é possível praticar diferentes atividades, alternando entre as aeróbicas e musculação. Atualmente na moda, as academias só para mulheres, que oferecem um programa de exercícios praticado em meia hora, também são alternativas a se considerar por quem corre contra o tempo e contra a balança. Neste tipo de método, normalmente o circuito começa sempre com um aquecimento. Em seguida, são realizadas atividades aeróbicas e para o fortalecimento muscular em aparelhos desenvolvidos especialmente para que haja o menor risco possível de lesões. Por fim, exercícios de resfriamento e alongamento. Em apenas 30 minutos, completa-se a série de exercícios.

Para aqueles que ainda não encontraram força de vontade ou tempo para começar a se exercitar, um bom começo é trocar o elevador pela escada, o carro pela caminhada ou até descer do ônibus um ponto antes e fazer o percurso a pé. A maioria pessoas ainda não percebeu os benefícios da atividade física espontânea.

personal.img

Pequenas alterações no dia a dia, como deslocar-se de bicicleta e caminhar para o trabalho, entre outras, são capazes de, em alguns casos, triplicar o gasto calórico diário de uma pessoa’, afirma Eduardo Furtado. Pronta para entrar em forma?

Fonte: Bolsa de Mulher

Conheça sucos que ajudam na limpeza do organismo

Divulgação
Divulgação

Os sucos desintoxicantes servem para libertar as toxinas do nosso corpo pela alimentação em excesso e pelos alimentos inadequados,o suco é uma ótima alternativa pois é natural e faz muito bem a saúde.

Esses sucos servem para a limpeza e desintoxicação do organismo.

Os benefícios dos sucos desintoxicantes são muitos,entre eles aumento de resistência contra gripe, promove um ótimo funcionamento intestinal, ajuda na tonificação de pulmões rins e figado, aumenta a disposição, deixa a pele hidratada e ainda melhoram o sistema cardiovascular controlando a hipertensão.

Com apenas um ou dois copos diariamente é já possível obter resultados.

Confira abaixo algumas receitas:

Divulgação
Divulgação

Suco desintoxicante

1 cenoura
1 pepino (com casca)
½ beterraba média e crua
½ xícara de chá de talos e folhas de hortelã
1 suco de limão e raspas da casca

Suco desintoxicante e calmante

1 cenoura
1 maçã
½ molho de alface (talo incluso)
1 suco de limão e raspas da casca

Suco desintoxicante e digestivo

1 xícara (chá) de abacaxi em cubos
1 cenoura
1 xícara (chá) de talos de erva doce
1 suco de limão e raspas da casca

Suco desintoxicante e energético

4 cenouras
1 maçã
1 suco de limão (com casca)
2 laranjas
1 pedaço de gengibre

Suco desintoxicante e “engana fome”

1 tomate
½ pepino (com casca)
1 talo de salsão
1 suco de limão
Temperar com sal ou molho shoyo e tomar no intervalo da manhã ou tarde.

Suco desintoxicante e diurético

2 fatias de melancia
1 talo de aipo com folhas

Suco desintoxicante e “aumenta imunidade

2 maçãs
1 laranja
ramos de manjericão
1 limão (com casca)

Fonte: Vila Mulher

Sete técnicas para relaxar em 60 segundos

 Alongamento e leitura ajudam a aliviar as tensões

Alongamento e leitura ajudam a aliviar as tensões

A rotina agitada e a falta de tempo para descansar abrem cada vez mais espaço para as tensões e para o estresse. Dar prioridade aos momentos de lazer e à prática de exercícios físicos é uma maneira de espantar as preocupações. No dia a dia, pode ser até mais simples. Algumas técnicas ajudam a relaxar em apenas 60 segundos.

“Toda a vez que passamos por uma situação estressante, muitos sintomas se manifestam fisicamente, causando incômodos, irritações e mal estar. Por isso, técnicas de respiração e concentração, ajudam a controlar os sintomas da ansiedade”, diz a psicóloga Adriana de Araújo, membro da Sociedade Brasileira de Psicologia. A seguir, confira alguns hábitos que ajudam a relaxar em um minuto.

Faça contagem regressiva olhando para cima

Divulgação
Divulgação

Mesmo que seja bastante simples, essa técnica ajuda a relaxar, já que aumenta a concentração em uma tarefa e tira a atenção do que está causando ansiedade. “É preciso se concentrar em algo para relaxar. Fazer contagem regressiva, a partir do 60, bem devagar, vai ajudar”, explica a psicóloga Adriana de Araújo.

Além disso, olhar para cima estimula sistema nervoso, o que ajuda a reduzir a pressão arterial e diminui o ritmo da respiração, causando a sensação de relaxamento. “Tudo que fizermos para diminuir os batimentos cardíacos ajudará a controlar a ansiedade, inclusive adotar técnicas de postura e concentração”, diz explica a psicóloga Giovanna Tessaro, de Curitiba

Anote as preocupações em um caderno

Esse método aumenta a concentração, evita distrações e avisa o cérebro que é preciso desacelerar. “Quando fazemos isso, a mente entende que as preocupações estão ‘guardadas’ e não devem ser resolvidas naquele momento, diminuindo a ansiedade”, diz Adriana Araújo.

Segundo a psicóloga, anotar as preocupações em um caderno também ajuda a acabar com insônia. “Algumas vezes muitas tarefas que não conseguimos realizar durante o dia nos impedem de relaxar e dormir. Colocar tudo no papel vai ajudar a nos livrar daquilo até o dia seguinte”, explica Adriana

Controle a respiração por um minuto

Divulgação
Divulgação

Um dos principais efeitos da ansiedade é o aumento do ritmo cardíaco. “O coração é cheio de terminações nervosas e por isso reage muito facilmente a estímulos cerebrais, que ficam mais intensos em situações de ansiedade e estresse”, explica a psicóloga Giovanna Tessaro.

Segundo a psicóloga, algumas técnicas simples de respiração ajudam a controlar o ritmo cardíaco, diminuindo a sensação de ansiedade. “Basta inspirar profundamente com o nariz e segurar o ar por alguns segundos, repetinto esse processo várias vezes”, explica. Depois, fixe a atenção no peito, na região do coração por 15 segundos.

Relaxe os músculos

Divulgação
Divulgação

Outra manifestação física da ansiedade é a contração involuntária dos músculos, que causam tensão e muito desconforto. Os músculos que mais sofrem com o estresse são os do pescoço, costas e pernas. “A ansiedade, por mais que seja psicológica, se manifesta fisicamente. É comum cruzar as pernas e deixar os músculos das costas e do pescoço enrijecidos”, explica Adriana Araújo.

Para desfazer os nós dessas regiões, é importante fazer pequenas seções de alongamento. Aposte em movimentos circulares, realizados lentamente, com o pescoço, pulsos e tornozelos, para aliviar as tensões da musculatura.

Leia um gibi

O hábito da leitura leve, como a de um gibi, é uma boa saída para relaxar em momentos de tensão. “Outras leituras mais complexas e longas podem causar muita distração, o que, após alguns minutos, faz a ansiedade e o estresse voltarem ainda mais intensos”, diz Adriana Araújo. Ler uma revista ou notícias curtas de um jornal também ajuda a evitar pensamentos que trazem angústia.

Carregue o lanche certo

Experimente parar para fazer um lanchinho. Nos momentos de ansiedade, a mastigação ajuda a relaxar alguns músculos do pescoço. No entanto, escolher o lanche certo é essencial para afastar a ansiedade e o estresse. “Alimentos bastante práticos e fáceis de transportar, como castanhas e laranja, contém selênio e vitamina C, respectivamente. Esses dois nutrientes melhoraram o funcionamento do sistema nervoso, evitando a ansiedade”, explica a nutricionista Daniela Cyrulin, do Instituto Saúde Plena, em São Paulo.

Bolinha de tênis

Divulgação
Divulgação

Caso esteja em casa, coloque a bolinha de tênis entre as suas costas e uma parede. Inicie a massagem nos pontos em que a tensão é maior. Depois, passe a massagear o ombro e toda a região próxima do pescoço, para relaxar os músculos dessa área.

Fonte: Minha Vida

Temperos que fazem a diferença

Conheça os efeitos terapêuticos de alho, cebola, coentro, alecrim e pimenta
Conheça os efeitos terapêuticos de alho, cebola, coentro, alecrim e pimenta

Para dar um gostinho extra nos alimentos, e ainda atrelar doses de saúde às refeições, a dica dos cardiologistas é substituir os temperos prontos pelos naturais. Os tabletes industrializados de caldo de galinha e carne, além do saleiro à mesa e as pitadas extras de sal para o cozimento costumam carregar os alimentos de sódio, um passo em direção à pressão alta.

A hipertensão atinge 24% da população brasileira, segundo o último relatório divulgado pelo Ministério da Saúde, é um mal silencioso e gatilho para doenças cardiovasculares. Por isso, selecionamos cinco temperos naturais que fazem a diferença no paladar e ainda têm efeitos terapêuticos.Confira:

Alecrim: A erva facilita a longevidade, tem ação antioxidante e inibe o crescimento de bactérias. Além de temperar saladas, pode ser usada como tempero em aves, peixes, arroz e sopas.

Cebola: Excelente fonte de vitamina C. Tem ainda efeitos antioxidantes e nutrientes anticâncer. Aumenta a densidade óssea e previne osteoporose.

Pimenta: Fonte de vitaminas B e C, tem propriedades anti-inflamatórias e já existem estudos relacionando o consumo à prevenção de câncer de pele, próstata e artrite.

Coentro : Fonte de ferro, magnésio e manganês. Estudos indicam que o coentro diminui o índice de açúcar no sangue, o colesterol ruim e facilita a digestão.

Alho: Tem muitos nutrientes, mata bactérias, absorve colesterol e tem propriedades benéficas ao coração e de combate ao câncer. Use alho fresco como tempero e não guarde na geladeira.

Fonte: Livro 101 alimentos que podem salvar a sua vida (Ed. Larousse)

Conheça 8 dicas para acabar com a insônia

Divulgação
Divulgação

Para dormir bem, basta se deitar e fechar os olhos, certo? A ideia funciona bem na teoria, mas, na prática, ter uma noite tranquila e acordar disposta no dia seguinte é cada vez mais raro.

De acordo com a Organização Mundial de Saúde, 2 em cada 5 brasileiros sofrem de insônia. A sensação é desagradável, afinal, o cansaço bateu, a cama está ali, você tem de acordar em
algumas horas e… o sono não vem!

Por isso, quem dorme profundamente todas as noites pode se considerar uma felizarda. Já se você acorda exausta, nada de se preocupar: com a mudança de alguns hábitos noturnos, você também vai sonhar com os anjos. “Para garantir uma boa noite de sono devemos ter uma rotina na qual vamos desacelerando o ritmo, fazendo atividades mais monótonas à noite”, explica o neurologista Geraldo Rizzo, diretor do Laboratório do Sono, de Porto Alegre.

Segundo ele, os hábitos que garantem dormir sem precisar contar carneirinhos não são difíceis de colocar em prática. Trata-se de incorporar atitudes calmantes, como manter o quarto escuro, diminuir a ansiedade e desligar a TV (melhor mesmo seria tirá-la de perto da cama de uma vez, não?).

Confira uma relação de dicas que driblam a insônia, para que você possa realmente descansar à noite e acordar com a energia renovada.

1. Apague a luz

Como acontece com a maioria dos mamíferos de hábitos diurnos, a qualidade do sono depende diretamente da escuridão do ambiente. Quando o cérebro registra a presença de luz, mesmo que de uma lâmpada bem fraquinha, ele compreende que ainda é dia e fica em estado de alerta. Essa pode ser a causa daquela insônia terrível que surge no meio da madrugada.

2. Ligue o ventilador

Quando o quarto fica quente demais, o corpo tem dificuldade para se manter nos saudáveis 36,5ºC. O resultado é um sono inquieto, superficial e cansativo. Evite o superaquecimento mantendo seu quarto bem ventilado – abrindo portas e janelas ou ligando o ventilador – e deixando lençóis, mantas e cobertores pesados bem longe da cama nas noites quentes.

3. Pare de ver o relógio

Conferir o despertador a cada minuto só serve para aumentar a ansiedade, deixando-a ainda mais tempo acordada. Vire a face do relógio para a parede e deixe de controlar a quantidade de horas até o dia amanhecer. Um truque: conte uma história bacana para si mesma até pegar no sono. Faça de conta que você está de férias, em um lugar lindo, e pode relaxar o quanto quiser…

4. Evite os eletrônicos em geral

Celulares e computadores são aparelhos que emitem ondas eletromagnéticas, que deixam você em alerta absoluto. Por isso, evite ficar exposta a esses aparelhos antes de se deitar. Não bastasse isso, as ondas também diminuem o tempo do sono profundo, aquele que faz o corpo recuperar as energias gastas durante o dia.

5. Aprenda a relaxar

A melhor forma de dormir rapidamente é relaxando o corpo e a mente. Experimente colocar em prática a técnica abaixo:

· Contraia e relaxe lentamente todos os músculos, dos dedinhos dos pés até o rosto.
· Depois, massageie o couro cabeludo enquanto mentaliza uma paisagem bonita.

6. Perfume sua noite

Acenda um incenso de lavanda no quarto três horas antes de dormir. Feche a porta e deixe uma fresta da janela aberta enquanto o incenso queima. Dessa forma, o cheiro tem por onde escapar e não fica impregnado no ambiente. Na hora de dormir, o aroma ajudará a induzir o sono. Caso seja alérgica a incenso, tente gotas de óleo essencial.

7. Mantenha a rotina

Nosso organismo precisa de rotina para funcionar bem, motivo pelo qual vale a pena ir para a cama e se levantar sempre nos mesmos horários – assim, você se acostuma a ficar com sono na hora certa. Com o tempo, seu relógio biológico ficará tão regulado que você nem precisará de despertador para acordar. Ah, e nada de ficar na cama mais tempo no fim de semana!

8. Tome um banho quentinho

Duas horas antes de ir para a cama, tome um banho quente para relaxar os músculos e facilitar o sono profundo. Deixe a água passar pela cabeça e imagine que, com ela, vão pelo ralo todos os problemas do dia (não se concentre neles nessa hora!). Ao sair do chuveiro, mantenha os pés aquecidos para o corpo entender que é hora de descansar.

Procure ajuda

Insônia pode ser sintoma de outras doenças mais graves. Se ela se tornar frequente, o ideal é procurar um médico especializado em distúrbios do sono para descobrir que problemas estão
interferindo na qualidade da sua noite. Mas nada de tomar remédios por conta própria: isso pode piorar o problema e ainda deixá-la viciada.

Fonte: M de Mulher

A importância do silêncio: como cultivar a pausa

Em um mundo cheio de ruídos, o silêncio é essencial para o bem-estar. Saiba como é possível atingir esse estado sem precisar ficar isolado em algum templo distante.
Em um mundo cheio de ruídos, o silêncio é essencial para o bem-estar. Saiba como é possível atingir esse estado sem precisar ficar isolado em algum templo distante.

Em 1952, o compositor John Cage apresentou uma peça de vanguarda ao público americano. Entrou no palco, sentou-se à frente do piano, ligou um cronômetro e, durante exatos 4 minutos e 33 segundos, ficou em… silêncio. Para o artista, a música eram os leves murmúrios produzidos pela plateia atônita. Ao final desse tempo, Cage levantou-se e agradeceu ao público como se tivesse acabado de apresentar uma de suas obras convencionais. O que o músico queria? Provocar reflexão em meio à ausência de som! Sua extravagante composição virou um clássico executado até hoje, batizado de 4’33. Claro, o autor radicalizou uma experiência que, há séculos, tem operado profundas transformações não só espirituais e mentais como físicas na humanidade. Prática comum em todas as religiões, a meditação tornou-se alvo de investigação até da comunidade científica como caminho de cura para males de vários níveis. Não à toa! O silêncio é o início de tudo. De onde surgem o bem-estar, a saúde física e mental, a criação.

Na pausa entre os sons, a mente é ativada e se dá o pico da atividade cerebral. “Sem dúvida, a prática diária de interiorização melhora a qualidade de vida”, assegura o psiquiatra Ramesh Manocha, da Sydney Medical School, na Austrália, pioneira numa recente pesquisa sobre meditação. “Torna-se fonte de paz interior e neutraliza as tensões da vida, aumentando a criatividade, a produtividade e a autossatisfação.” Em seus estudos, o médico encontrou uma relação direta entre a boa saúde e o estado de silêncio mental. Já se sabe que só a quietude leva a níveis profundos de autoconhecimento, permite a construção de sentimentos positivos e fortalece a autoestima. Para examinar de forma holística, e com metodologia científica, as qualidades incontestáveis do silêncio, a universidade australiana abriu inclusive uma clínica de meditação onde os pacientes praticam sahaja ioga e podem ser avaliados de perto. Depois de algumas sessões, boa parte deles relatou melhoras significativas.

O que diz quem ficou em silêncio?

Divulgação
Divulgação

Em alta num mundo tomado por ruídos de vários níveis, o silêncio já é considerado artigo de luxo. Em seu livro The World of Silence, de 1989, o filósofo suíço Max Picard advertiu que nada mudou tanto a natureza do homem quanto a perda do silêncio, uma lembrança fraca, como a privacidade e o mistério. Especialmente entre os moradores das grandes metrópoles, envolvidos não apenas pelo crescente barulho do trânsito como por aquele vindo dos aparelhos eletrônicos típicos da vida moderna. Durante alguns meses, o escritor novaiorquino George Prochnik percorreu o globo em busca de tranquilidade. Dessa jornada solitária resultou o livro In Pursuit of Silcence, de 2010, onde relata a passagem por monastérios e conversas com estudiosos sobre o efeito do sossego no corpo e na mente. “Hoje existem poucos lugares onde se encontra a quietude, mas há diferentes formas de sair do barulho”, opina.

A primeira lição de George é justamente esta: aprender a se desplugar dos portais de estimulação, os celulares, iPads etc. Plugados 24 horas por dia, matam o sossego. A segunda, buscar o silêncio real – para ele, o equilíbrio entre som e silêncio. Assim, é mais fácil identificar locais onde é possível experimentar instantes de paz. “Hoje o silêncio é considerado uma commodity, uma oportunidade de negócio por alguns. Acho um exagero, mas não tenho dúvida de que, em termos de bem-estar, é um diferencial em crescente importância”, diz Guilherme Kosmann, gestor institucional da MCF, a primeira consultoria do país especializada em gestão do segmento luxo. Não é preciso se isolar num retiro em cima de uma montanha longínqua no Tibete nem ficar enclausurado num templo no interior da Índia para alcançar essa calmaria. Mesmo em cidades barulhentas como São Paulo, Tóquio ou Nova York, é possível um contato efetivo com o silêncio. Basta ter vontade e disciplina.

Divulgação
Divulgação

“Não precisamos nos desconectar do mundo”, ensina a lama Sherab Drolma, do Khadro Ling, um dos mais respeitados templos budistas tibetanos do Brasil, situado no interior do Rio Grande do Sul. “Temos de manter a atenção, observar tudo ao redor, porém, jamais perder o contato consigo mesmo.” Isso significa criar uma relação diferente e inovadora com o universo exterior, muito mais aberta e flexível, na qual não se é dominado por sentimentos, julgamentos e preconceitos, apenas constata-se a existência deles. “Sem expectativas, entramos num estado de quietude que modifica a realidade, muitas vezes imprimindo nela uma leveza antes inexistente”, garante a religiosa. Liberdade. Talvez seja essa a palavra mais adequada para expressar a sensação de um estado mais profundo de calmaria. É exatamente como o arquiteto Décio Navarro se sente ao reviver, por meio da meditação, as práticas aprendidas em um retiro terapêutico do qual participou há alguns anos. Décio e mais 15 pessoas se isolaram em uma chácara nos arredores de São Paulo por uma semana.

Ali, conviveram sem falar uma palavra sequer. “Para um ansioso convicto como eu, foi uma experiência redentora.” Ele teve de encarar suas constantes atribulações mentais e, pouco a pouco, percebeu a importância do silêncio para manter-se por longos períodos em harmonia com os mundos interno e externo. “Minha vida mudou depois disso”, revela. O que antes era inconcebível passou a ser hábito em seu cotidiano. Hoje o arquiteto pratica ioga duas vezes por semana e faz meditação zazen – sentado na posição de lótus, entra em recolhimento profundo e encontra o silêncio. De acordo com os princípios do zen-budismo, nesse estado, os sons entram e saem, ruídos atravessam, mas o sossego permanece.

Divulgação
Divulgação

Como cultivar a pausa?

Assim como o som, o ruído e os pensamentos, o silêncio é da natureza da mente. Todas as pessoas o reconhecem. Mas, entre tantos estímulos sonoros, quase não se respeitam os momentos de interrupção – imprescindíveis para uma vivência mais harmoniosa. A exemplo da música, a pausa existe para torná-la mais bela. “Nas composições pop e eletrônica, por exemplo, não há esse tempo precioso que faz o ouvinte ter uma apreciação mais qualitativa do som”, diz o violonista Fabio Ramazzina, do Quaternaglia Guitar Quartet, renomado grupo de música de câmara paulistano.

“Já as obras clássicas são permeadas por um tempo onde não acontece nada, mas contêm todas as possibilidades de notas musicais.” Não é fácil notar o nada, o vazio, a ausência de sons, segundo o músico, pois o silêncio absoluto só existe dentro de cada um. “O ritmo da vida contemporânea leva ao caminho inverso, aquele que não pressupõe paradas, como num texto construído sem vírgulas, parágrafos e pontos.” No cotidiano, Fabio sabe muito bem cultivar as pausas. Todos os dias, ele pratica 50 minutos de meditação, conforme prega o grupo de estudos filosóficos do qual faz parte há cerca de 25 anos. “Isso me ajuda inclusive a aperfeiçoar cada vez mais meu jeito de tocar o violão e a compor melhor”, revela o instrumentista. Prova incontestável de que a ausência de sons é fonte de boa música, a Nona Sinfonia, uma das maiores obras-primas de todos os tempos, foi composta no século 19 pelo alemão Ludwig van Beethoven, à época praticamente surdo. Ele não só criou como regeu a orquestra que pela primeira vez interpretou a genial peça do romantismo.

Divulgação
Divulgação

Esse é apenas um dos exemplos conhecidos do valor do silêncio. O estado profundo de mansidão, porém, está na base de todas as religiões e na maioria das crenças como um instrumento valioso de aprimoramento do ser humano. No Egito antigo, era empregado na prática de devoção. As sacerdotisas de Ísis chegavam a permanecer caladas por anos a fio para demonstrar seu amor incondicional à deusa. Em tempos atuais, continua sendo porta de entrada do mundo astral. “A iniciação xamânica ocorre através do silêncio, especialmente quando o objetivo é ter acesso a outras dimensões de realidade,” revela Felipe Guidi, respeitado xamã de São Paulo. Agora pare, respire sem pressa e resgate a serenidade que está no fundo do seu ser.

Fonte: M de Mulher

Saiba os benefícios da Terapia Corporal

Para quem procura relaxar o corpo e a mente as terapias corporais são os movimentos mais indicados para quem quer retirar o estresse do dia a dia, além de ajudar até em processos de depressão. O contato e os movimentos com a mão no corpo deixa a pessoa mais leve ajuda a renovar as energias dando a você pensamentos positivos e disposição além de ajudar a ter uma boa noite de sono.

Existe vários tipos de terapias corporais você só precisa saber qual você se identifica mais, geralmente as casas de estética, mostra a suas clientes as terapias, e indica a você qual a melhor para o seu caso. A terapia possui um efeito de equilíbrio entre o lado físico e mental ajuda a você resolver seus problemas com seu estado emocional mais relaxado e sem estresse.

Divulgação
Divulgação

Entenda

A terapia, em geral, tem objetivos de cura e tratamentos, ansiedade, dor de cabeça, dor na coluna ou muscular, stress, tensão, depressão. Tudo isso a terapia pode auxiliar como tratamento. E entre tantos tipos de terapias e técnicas, existe a terapia corporal. A terapia corporal é um método de relaxamento e alivio físico, além disso, ela trabalha o organismo e auxilia no seu equilíbrio, algumas até ajudam em problemas estéticos.

A terapia corporal pode ser realizada através de massagens suaves, que são massagens com função relaxante, com a finalidade de eliminar inchaços, edemas e até mesmo, gordura localizada, que são o caso das drenagens. Outro tipo de massagem que podem ser feitas de uma forma mais vigorosa e tonificante, são as massagens modeladoras tipos de massagens que ativam o organismo, e as suas funções auxiliam no fortalecimento da musculatura, e perdendo medidas. Essas terapias corporais melhoram a qualidade da pele, trabalham nas medidas do corpo e podem ser ótimas auxiliadoras nos tratamentos de rugas, flacidez, estrias, celulite, etc.

A Terapia Corporal pode ser um caminho utilizado como medicina preventiva, pois seus resultados podem ser observados nitidamente, com isso os tratamentos foram ganhando muitos adeptos da técnica. Ela ajuda no combate ao stress do dia a dia, que acabam afetando todo nosso corpo e, assim, a terapia corporal estabelece uma harmonia, de equilíbrio do organismo e das energias do nosso corpo que são perdidas quando nos encontramos carregados de dores, stress, preocupações do dia a dia, ou pode prevenir muitas doenças.

page

O principal objetivo da Terapia Corporal é tratar o paciente através de seu corpo e, assim, harmonizar o seu estado físico e mental. O tratamento de terapia corporal é realizado por etapas, e o processo começa com uma avaliação para então conhecer o problema do paciente e descobrir qual é a sua verdadeira necessidade.  Assim, em seguida podemos dar inicio ao tratamento, mas para aplicar as técnicas corretas do tratamento é necessário conhecer a anatomia e a fisiologia do corpo humano, pois assim o profissional estará melhor preparado para atender o paciente, obtendo melhor resultado das técnicas aplicadas.

Mas, o tratamento não é mágico e, por isso, deve ser levado a sério para então obter os resultados esperados. O resultado não é conquistado de um dia para o outro, para isso são necessárias algumas sessões e necessitam de algumas mudanças de hábitos, afinal a terapia corporal pode ser um auxilio e acompanhamento de alguns tratamentos da medicina. Como tudo que se busca a cura, ou conhecimento, deve ser levado a sério, e não depender só do profissional. Só assim conseguira obter um resultado final satisfatório.

As terapias corporais mais comuns são a massoterapia, massagens estéticas, relaxantes, reflexologia, shiatsu, quick massage, etc.

Fonte: Mulher Beleza / Dicas de Saúde

Massagem promete tratar mente, corpo e espírito

Técnicas holísticas podem gerar sensações de bem-estar, confiança e alegria
Técnicas holísticas podem gerar sensações de bem-estar, confiança e alegria

Com os harmoniosos toques que tranquilizam o corpo e a mente, as massagens Holísticas tratam a pessoa por inteiro, isto é, corpo, mente e espírito, como afirma especialistas. Além disso, ajudam a relaxar os músculos, acalmam as emoções, melhoram a circulação, fortalecem o sistema imunológico do corpo, dinamizam a energia vital, e, assim, equilibram o organismo por inteiro.

Diante de tantos benefícios, a fisioterapeuta, Ilê Lopes, explica que esses resultados são alcançados pelo uso de algumas técnicas como: “Consciência corporal, limpeza e realinhamento energético com cristais, cores, músicas de relaxamento, cromo puntura, óleos essenciais e, o mais importante, escutando o cliente cuidadosamente em relação a suas necessidades de uma maneira holística”, afirma.

Existem vários tipos de massagens holísticas, conheça algumas abaixo:

Geotermal – massagem com pedras quentes –, por exemplo, é uma massagem corporal completa com óleo vegetal e pedras quentes que aquece a região e diminuindo dores do cliente, aliviando o estresse e relaxando o corpo. “O calor penetra profundamente nos músculos e o aquecimento resultante em cada área do corpo vai tendo um efeito intenso de relaxamento, além de um reequilíbrio dos canais de energia do corpo, trazendo harmonia, bem estar e uma sensação geral de paz interior”, explica a fisioterapeuta Ilê Lopes.

Shiatsu – a massagem japonesa visa recuperar e manter a saúde através de digito-pressão localizada em pontos energéticos ao longo da rede de meridianos do corpo. “A pressão realizada permite que a energia possa fluir de forma mais eficaz para os órgãos, glândulas, músculos, nervos e sangue, desbloqueando o natural fluxo energético e promovendo a harmoniosa renovação e equilíbrio do corpo e o bem estar geral”, afirma Ilê.

Ayurvedica – a massagem indiana é uma vigorosa massagem que estimula a musculatura e a circulação, liberando as toxinas concentradas nos músculos e tecidos. Ilê explica que através de toques profundos com as mãos, cotovelos e pés, a massagem proporciona um alinhamento postural, alivio das tensões (por vezes crônicas) no corpo físico, fortalece o sistema imunológico e tem efeitos anti estressantes e antidepressivos.

Fonte: Correio Web

Deixe seu cérebro afiado com a neuróbica

Divulgação
Divulgação

Quem foi que disse que o cérebro não precisa de exercícios para se manter ativo? Se o nosso corpo necessita de malhação para ficar sempre em ordem e cheio de disposição, por que com a mente seria diferente?

O cérebro também vai perdendo sua capacidade produtiva ao longo dos anos e, se não for treinado com exercícios, pode falhar. O neurocientista norte-americano, Larry Katz, autor do livro Mantenha seu Cérebro Vivo, criou o que é chamado de neuróbica, ou seja, uma ginástica específica para o cérebro.

A teoria de Katz é baseada no argumento de que, tal como o corpo, para se desenvolver de forma equilibrada e plena, a mente também precisa ser treinada, estimulada e desenvolvida. É comum não prestamos atenção naquilo que fazemos de forma mecânica, por isso costumamos esquecer das ações que executamos pouco tempo depois.

“O objetivo da neuróbica é estimular os cinco sentidos por meio de exercícios, fazendo com que você preste mais atenção nas suas ações e então, melhore seu poder de concentração e a sua memória”, explica a psicóloga especialista em análise comportamental e cognitiva, Mariuza Pregnolato. “Não se trata de acrescentar novas atividades à sua rotina, mas de fazer de forma diferente o que é realizado diariamente”.

Para o neurologista da Unifesp Ivan Okamoto, tais exercícios ajudam a desenvolver habilidades motoras e mentais que não costumamos ter em nosso dia a dia, porém, tais habilidades em nada se relacionam com a memória.

“Se você é destro e começa a escrever com a mão esquerda, desenvolverá sua coordenação motora de modo a conseguir escrever com as duas mãos e caso um dia, tenha algum problema que limite a escrita com a mão direita, terá a esquerda bem capacitada para isso. Mas o fato de praticar este tipo de exercício não significa que você se verá livre de problemas como esquecer de pagar as contas, tomar o remédio, ou algo do gênero”, explica o especialista.

Como funciona a neuróbica?

A neuróbica consiste na inversão da ordem de alguns movimentos comuns em nosso dia a dia, alterando nossa forma de percepção, sem, contudo, ter que modificar nossa rotina. O objetivo é executar de forma consciente as ações que levam à reações emocionais e cerebrais. São exercícios que vão desde ler ao contrário até conversar com o vizinho que nunca dá bom dia, mas que mexem com aspectos físicos, emocionais e mentais do nosso corpo. “São esses hábitos que ajudam a estimular a produção de nutrientes no cérebro desenvolvendo suas células e deixando-o mais saudável”, explica Mariuza Pregnolato.

Divulgação
Divulgação

Quanto mais o cérebro é treinado, mais afiado ele ficará, mas para isso não precisa se matar nos testes de QI ou nas palavras cruzadas para ter resultados satisfatórios. “Estas atividades funcionam, mas a neuróbica é ainda mais simples. Em vez de se inscrever em um super desafio de matemática e ficar decorando fórmulas, que tal vestir-se de olhos fechados ou andar de trás para frente?”, sugere a especialista. A proposta da neuróbica é mudar o comportamento rotineiro para “forçar” a memória. Por isso, é recomendável virar fotos de cabeça para baixo para concentrar a atenção ou usar um novo caminho para ir ao trabalho.

O papel dos sentidos

O programa de exercícios da neuróbica oferece ao cérebro experiências fora da rotina, usando várias combinações de seus sentidos – visão, olfato, tato, paladar e audição, além dos “sentidos” de cunho emocional e social.

Divulgação
Divulgação

“Os exercícios usam os cinco sentidos para estimular a tendência natural do cérebro de formar associações entre diferentes tipos de informações, assim, quando você veste uma roupa no escuro, coloca seus sentidos em sinal de alerta para a nova situação. Se a visão foi dificultada, e é isso que faz com que você sinta o efeito dos exercícios, outros sentidos serão aguçados como compensação”, explica Mariuza.

Para estimular o paladar, uma dica bacana é fazer combinações gastronômicas inusitadas. Já pensou em misturar doce com salgado? Maionese com leite condensado?

Corpinho de 40 e mente de 20!

A neuróbica não vai lhe devolver o cérebro dos vinte anos, mas pode ajudá-lo a acessar o seu arquivo de memórias. “Não dá para aumentar nossa capacidade cerebral, o que acontece é que com os exercícios você consegue ativar áreas do seu cérebro que deixou de usar por falta de treino”, explica Mariuza.

“Você só estimula o cérebro se o exercita, por isso quem sempre esteve atento a esta questão terá menos problemas de saúde cerebral, como demência e doenças cognitivas, como Alzheimer”.

21 dicas para você montar seu treino

O desafio da neuróbica é fazer tudo aquilo que contraria ações automáticas, obrigando o cérebro a um trabalho adicional, por isso:

1 – Use o relógio de pulso no braço direito;

2 – Ande pela casa de trás para frente;

3 – Vista-se de olhos fechados;

4 – Estimule o paladar, coma comidas diferentes;

Divulgação
Divulgação

5 – Leia ou veja fotos de cabeça para baixo concentrando-se em pormenores nos quais nunca tinha reparado;

6 – Veja as horas num espelho;

7 – Troque o mouse do computador de lado;

8 – Escreva ou escove os dentes utilizando a mão esquerda – ou a direita, se for canhoto;

9 – Quando for trabalhar, utilize um percurso diferente do habitual;

10 – Introduza pequenas mudanças nos seus hábitos cotidianos, transformando-os em desafios para o seu cérebro;

11 – Folheie uma revista e procure uma fotografia que lhe chame a atenção. Agora pense 25 adjetivos que ache que a descrevem a imagem ou o tema fotografado;

12 – Quando for a um restaurante, tente identificar os ingredientes que compõem o prato que escolheu e concentre-se nos sabores mais subtis. No final, tire a prova dos nove junto ao garçom ou chef;

13 – Ao entrar numa sala onde esteja muita gente, tente determinar quantas pessoas estão do lado esquerdo e do lado direito. Identifique os objetos que decoram a sala, feche os olhos e enumere-os;

14 – Selecione uma frase de um livro e tente formar uma frase diferente utilizando as mesmas palavras;

15 – Experimente jogar qualquer jogo ou praticar qualquer atividade que nunca tenha tentado antes.

16 – Compre um quebra cabeças e tente encaixar as peças corretas o mais rapidamente que conseguir, cronometrando o tempo. Repita a operação e veja se progrediu;

17 – Experimente memorizar aquilo que precisa comprar no supermercado, em vez de elaborar uma lista. Utilize técnicas de memorização ou separe mentalmente o tipo de produtos que precisa. Desde que funcionem, todos os métodos são válidos;

18 – Recorrendo a um dicionário, aprenda uma palavra nova todos os dias e tente introduzi-la (adequadamente!) nas conversas que tiver;

19 – Ouça as notícias na rádio ou na televisão quando acordar. Durante o dia escreva os pontos principais de que se lembrar;

20 – Ao ler uma palavra pense em outras cinco que começam com a mesma letra;

21 – A proposta é mudar o comportamento rotineiro. Tente, faça alguma atividade diferente com seu outro lado do corpo e estimule o seu cérebro. Se você é destro, que tal escrever com a outra mão?

Hábitos saudáveis

Divulgação
Divulgação

Outra atitude indispensável para manter a memória sempre afiada, é prestar atenção na qualidade de vida. O neurologista Ivan Okamoto sugere um estilo de vida mais tranquilo, com alimentação balanceada, sem vícios e com a prática regular de exercícios físicos para manter o corpo e a mente saudáveis.

“A melhor maneira de manter a memória em dia é cuidar da saúde, por isso é importante evitar cigarro e bebidas alcoólicas, seguir uma dieta equilibrada, praticar exercícios e exercitar o cérebro. Manter a atividade mental, seja trabalhando ou participando de alguma atividade em grupo, ajuda a elevar a autoestima e deixar a memória a todo vapor”, explica o especialista.

Fonte: Minha vida

Abacate ajuda a emagrecer,sim!

Divulgação
Divulgação

Quem nunca ouviu a recomendação para não comer abacate porque engorda? Diferentemente do que muitos consumidores pensam, essa fruta é amiga da saúde. O abacate transmite sinais de saciedade ao cérebro, ajuda a controlar o colesterol ruim, a gordura corporal, dentre outros benefícios.

Dentre as causas do ganho de gordura está a presença da frutose (açúcar) em muitos alimentos, inclusive nas frutas. Sem dúvida, muitas pessoas não imaginam que a maçã e a banana, por exemplo, possuem mais frutose do que no abacate.

No entanto, esse não é o fator determinante para o abacate auxiliar a emagrecer, mas sim, a presença de potássio (duas vezes mais que a banana), além da gordura monoinsaturada, ou seja, do ponto de vista nutricional é considerada uma gordura boa para gerar energia ao organismo, em conjunto com o potássio.

Deste modo, o abacate se torna um excelente substituto para carboidratos e grãos e outras fontes de açúcar. Ao reduzir os carboidratos, é importante substituir essas calorias por gordura saudável que é, na verdade, a melhor fonte de energia para o corpo e cérebro, em detrimento dos carboidratos. Com isso, além de inibir a fome, impede que ocorram picos de glicemia e promovem, então, perda de peso.
Há a presença do ácido oleico, que se transforma numa substância chamada OEA (oleiletanolamida), que reduz o apetite ao enviar rapidamente ao cérebro a informação de saciedade. Além disso, o abacate é rico em vitamina C e E, complexo B, ômega 6 e 9, dentre outras substâncias benéficas, num total de 20. Elas auxiliam diretamente na redução do colesterol ruim da gordura corporal, na proteção do fígado contra agressores, e também tem ação anti-inflamatória.

Fonte: Vila Mulher

Conheça dez alimentos que podem ajudar a manter a saúde da boca em dia

Divulgação
Divulgação

Uma boa higiene bucal está intimamente ligada a uma alimentação equilibrada. Frutas, verduras e legumes são ótimos aliados na prevenção de doenças e na manutenção da saúde bucal.

Alguns alimentos, no entanto, são mais eficazes no combate ao mau hálito, à gengivite e também à cárie: são os chamados alimentos detergentes. Como o próprio nome diz, esses alimentos têm características que os fazem funcionar como uma espécie de sabão, reduzindo a gordura e a sujeira dos dentes.

“Eles são capazes de limpar a superfície dos dentes durante a mastigação, combater as cáries e remover placas bacterianas”, explica o dentista Anderson Bernal.

Os considerados mais detergentes são aqueles com talos, como o aipo, brócolis, e couve-flor. A ação deles nos dentes é mecânica, ou seja, a limpeza é realizada por meio do atrito entre as fibras desses alimentos e os dentes. Da mesma forma, alimentos consistentes, como a cenoura, a pera, a melancia e o kiwi, também são indicados para essa finalidade.

“O atrito decorrente do ato de mastigar ajuda a remover resíduos e bactérias. Além disso, a grande quantidade de fibras destes alimentos proporciona um considerável aumento na produção da saliva e eleva o PH da boca, o que reduz acidez”, explica o dentista, especialista em estética e reabilitação oral.

Acelga, pepino e maçã completam a lista dos ingredientes que podem ajudar a manter a boca limpa, caso a escova de dentes e a pasta não estejam disponíveis no momento.

“Eles podem ajudar, mas nunca substituem uma limpeza bucal feita corretamente. O principal é realizar uma boa escovação, independente da marca da pasta de dente. Uma limpeza completa é composta pelas seguintes etapas: passar o fio dental, escovar os dentes e passar o fio dental”, ensina o dentista.

E se alguns alimentos podem ser aliados, outros com certeza podem ser inimigos de uma boca bonita e saudável. Balas, doces e chocolate, ou seja, tudo o que tiver muito açúcar tem grande potencial de estrago. O açúcar fermenta na boca e reduz o PH da saliva, deixando-a ácida e ideal para proliferação de bactérias.

“É necessário diminuir o consumo de refrigerantes entre as refeições, o café adoçado de hora em hora, adição de açúcar em qualquer suco de frutas, pois vai ter uma ação formadora de ácido e cáries”, orienta o especialista.

Fonte: Saúde IG

Acupuntura ameniza sintomas do Parkinson

Divulgação
Divulgação

Exames de imagem mostram que, após as sessões de agulhadas, áreas do cérebro atingidas pela doença retomam sua atividade

A descoberta vem da Universidade de Seul, na Coreia do Sul. Os pesquisadores identificaram sinais de atividade em áreas da massa cinzenta afetadas pela doença depois de estimularem com agulhas um ponto na perna de indivíduos com o problema. A comprovação foi feita por meio de imagens de ressonância magnética. “A acupuntura pode promover a liberação de neurotransmissores como a dopamina, que estão vinculados à melhora dos sintomas”, explica Hildebrando Sábato, presidente do Colégio Médico de Acupuntura. Mas não são apenas os parkinsonianos os beneficiários da técnica. Outro estudo, realizado com 18 mil pessoas ao redor do globo, indica que o método auxilia a aplacar dores crônicas e até mesmo aquelas típicas de quadros de enxaqueca.

Fonte: Saúde Abril

Saiba como beber mais água durante o dia

Divulgação
Divulgação

Beber água em quantidade adequada facilita a digestão, aumenta a concentração, ajuda a eliminar toxinas do corpo e ainda mantém a pele jovem e bonita. Apesar de todos esses benefícios, muita gente não consegue consumir o necessário para hidratar satisfatoriamente o corpo ao longo do dia.

Sentir sede já é um sintoma da desidratação, um quadro que pode ser agravado por diversos fatores como infecções, gravidez, amamentação, febre, diarreia, calor e idade – idosos e crianças são mais suscetíveis. A melhor maneira de evitar a desidratação é transformar o ato de beber água em um hábito corriqueiro.

Veja a seguir algumas maneiras de aumentar a sua ingestão de água:

– Coloque um copo de água (ou uma moringa) no criado-mudo do quarto;
– Mantenha uma garrafinha reutilizável na mesa de trabalho e estabeleça uma meta de enchê-la pelo menos 5 vezes ao longo da jornada de trabalho;
– Leve uma garrafinha de 250ml cheia de água sempre com você (na bolsa, na mochila ou na pasta);
– Beba um copo de água antes de iniciar qualquer grande refeição (isso ajuda a criar o hábito);
– Se você é fã de sucos, comece a diluí-los com água. Além de aumentar a ingestão de água, ao reduzir a quantidade de suco da mistura você estará deixando de ingerir mais calorias;
– Se você não consegue viver sem as bolhas do refrigerante, prefira água com gás;
– Colocar rodelas de limão, hortelã ou frutas vermelhas na água pode ser um bom incentivo para ingerir mais líquidos;
– Sempre que sentir fome, beba um copo de água antes de comer algo. Muitas vezes a sensação de sede é confundida com vontade de comer;

Fonte: Saúde IG

Saiba quais alimentos ajudam a acelerar a queima de calorias

Mantenha seu metabolismo em alta e perca peso com atitudes simples e os alimentos certos

Divulgação
Divulgação

O metabolismo é um conjunto de reações químicas responsáveis por várias funções fisiológicas básicas. Ele varia de pessoa para pessoa, porque parte dele é geneticamente determinado. Mas ainda assim algumas atitudes podem ajudar a acelerá-lo.

A receita básica do endocrinologista e nutrólogo João César Castro Soares para manter o metabolismo em alta é:

– beber bastante água (ela ajuda o sangue a transportar melhor o oxigênio para os músculos);
– não ficar sem comer por mais de quatro horas;
– deixar o doce para a sobremesa;
– começar as refeições por legumes e verduras (eles ajudam a saciar);
– colocar na dieta pequenas porções de frutas secas.

Natália Colombo, nutricionista da NCNutre, inclui nessa lista praticar atividades físicas com regularidade e nao pular refeições. “O organismo entende que está passando por um período de escassez e, por isso, começa a guardar o que é ingerido. O metabolismo, dessa forma, fica mais lento e a pessoa não emagrece”, explica.

Para ajudar o metabolismo, o nutricionista Ricardo Zanuto aconselha incluir na dieta alimentos conhecidos como termogênicos, que geram um gasto maior de energia. A pimenta vermelha, aponta Zanuto, é um bom exemplo. Ela aumenta a circulação e a temperatura corporal e é rica em capsaicina, substância que favorece o aumento da quebra de gorduras no tecido.

Fonte: Saúde IG

Alimentos para a pele

Divulgação
Divulgação

Uma dieta equilibrada fornece os nutrientes necessários às nossas células que, por sua vez, realizarão os processos fundamentais para garantir a saúde e o viço da pele. Confira alguns alimentos que auxiliam nessa tarefa!

O atum é uma fonte de zinco, que é fundamental para o crescimento, regeneração e cicatrização celular, e de ômega 3, que é antioxidante e anti inflamatório  O magnésio presente no peixe é um nutriente anti estresse e a combinação de antioxidantes, selênio e vitamina E bloqueia a formação de radicais livres.

Divulgação
Divulgação

O açaí protege a pele do envelhecimento precoce e ainda é capaz de evitar as celulites, porque é um alimento de baixo índice glicêmico. Além disso, o açaí tem as vitaminas B1, C e E e é rico em proteínas. A melhor forma se consumir é com o xarope de guaraná e a granola.

O pimentão é um dos alimentos recomendados. Tanto vermelho quanto o amarelo ou o verde tem a capsaicina, uma substância que ajuda na limpeza do estômago e é eficaz no combate aos germes do intestino. Além disso, o pimentão é ótimo para as unhas e cabelos, principalmente, pela combinação de vitaminas A e C.

Fonte: Vila Mulher

O que é o Personal Trainer

Divulgação
Divulgação

O Personal Trainer, organiza, avalia e prescreve de forma estruturada com base em princípios do treinamento desportivo, da biomecânica e da fisiologia, seguindo parâmetros da organização mundial de saúde.

Seus treinamentos são desenvolvidos respeitando a individualidade biológica, desde a fase iniciante a avançada, saúde, qualidade de vida e desempenho.

Seu programa de treinamento é exclusivo, atendendo em academias, clínicas, condomínios e empresas, com segurança e eficiência nas elaborações de seus programas sempre focados nos resultados benéficos de seus clientes.

page333333

 Os principais diferenciais na contratação desse profissional são:

– O atendimento e acompanhamento individualizado.

– Maior atenção na supervisão e correção dos exercícios.

– Possibilidade de variação de modalidades e atividades de exercícios.

– Comodidade na escolha e variações de locais para execução das aulas.

– Escolha de horários compatíveis com a disponibilidade e rotina diária do Cliente.

– Elaboração de programas com objetividade e eficiência, atendendo às expectativas do cliente e sua individualidade biológica.

– Maior motivação causada pela presença do Personal para os dias de indisposição e falta de vontade para exercitar-se.

– É o profissional que disponibiliza a maior possibilidade de qualidade de vida pela orientação da atividade física.

Fonte: Nutrição e Exercício 

Acupuntura alcança até 300 pontos nervosos e ameniza dor nas costas

Divulgação
Divulgação

Técnica terapêutica chinesa é reconhecida pelo CFM desde 1995. Agulhas atuam em canais de energia que percorrem órgãos e vísceras.A acupuntura é uma prática tradicional chinesa usada há milhares de anos de forma terapêutica, e reconhecida desde 1995 no Brasil como especialidade médica.

Essa técnica de introdução de agulhas em pontos específicos do corpo serve para aliviar dores e tensões, como nas costas, segundo o ortopedista Ivan Rocha.

Segundo o acupunturista e fisiatra Mário Sérgio Vieira, esse método atua nas áreas que concentram terminações nervosas, ou seja, pontos altamente sensíveis.

De acordo com os médicos, a degeneração da coluna ocorre a partir dos 25 anos de idade.

Quem pode fazer

A acupuntura contra dor nas costas pode ser indicada por um médico após exames clínicos ou de imagem. Estudos apontam que o tratamento é eficaz contra dores provocadas por hérnias, estresse, excesso de carga ou problemas musculares.

Os principais efeitos são: combate à dor e relaxamento. Apenas 3% dos casos de dor nas costas demandam cirurgia, enquanto 97% são resolvidos com terapias como a acupuntura. Cerca de 10% das pessoas não respondem ao tratamento com agulhas, que devem ser finas, pequenas e sem ponta.

Divulgação
Divulgação

Contraindicações

Grávidas não podem receber acupuntura em alguns pontos. E indivíduos com distúrbios graves de coagulação não devem adotar a prática.

Tipos de dor nas costas

Primárias

Originárias da própria coluna, como hérnias, infecções, fraturas, degenerações dos discos, tuberculose óssea ou tumores.

Secundárias

Desencadeadas por problemas em outros órgãos, como infecções pulmonares.

page

Dicas contra dor nas costas

-Evite estresse, cigarro e ficar muitas horas na mesma posição
– Não carregue mais de 10% do seu peso corporal e evite erguer algo sem flexionar os joelhos
-Fortaleça os músculos da coluna com exercícios de musculação, RPG ou pilates, sob orientação de um educador físico ou fisioterapeuta
-Procure um médico antes de começar a acupuntura para aliviar a dor nas costas

Atenção

Dor na coluna após um trauma recente, junto com perda de peso, histórico de câncer, febre e/ou dor noturna em pessoas com mais de 60 anos ou menos de 18 deve ser cuidadosamente investigada, pois pode ser sinal de doenças graves.

Relaxantes musculares não devem ser usados por mais de 30 dias, porque manter a musculatura ao redor da coluna artificialmente relaxada causa o efeito contrário, desestabilizando essa estrutura.

Fonte: Bem Estar

Sete dicas para comer melhor no ano novo

Divulgação
Divulgação

No Natal ou Réveillon, as pessoas se reúnem em volta da mesa cercadas de muita comida e bebida, principalmente ao final das festas comemorativas. No entanto, os pratos tradicionais também são pesados por conterem muita carne e ingredientes gordurosos e facilmente você acaba saindo da sua dieta básica do dia a dia.

Para minimizar os desconfortos durante a maratona de festas e evitar a má digestão, é necessário tomar alguns cuidados com os abusos típicos do período, por isto, separamos algumas dicas básicas.

Mastigue bem os alimentos e coma devagar – Comer muito rápido reflete em uma digestão mais demorada, faz com que as pessoas deixem de saborear a comida e acabem ingerindo uma quantidade maior de alimentos.

Procure não abusar das bebidas alcoólicas – Limite o seu consumo de álcool. Deguste das bebidas com moderação, pois o álcool pode causar problemas para a digestão e para o fígado.

Planeje um cardápio mais leve – Escolha um menu mais saudável para as ceias de final de ano. Não abuse de alimentos gordurosos e de frituras. Opte por pratos mais leves como saladas, carnes assadas, sucos e, para sobremesas, as frutas frescas.

Coma pequenas porções e evite misturar alimentos muito diferentes – Não se prive de comer seus pratos favoritos de final de ano, mas evite ingeri-los em grande quantidade, pois podem causar alguma sensação de desconforto. Além disso, o ideal é não misturar pratos muito diferentes, escolhendo um prato favorito na ceia e outro no almoço, para poder degustar uma variedade maior de quitutes.

Opte por frutas na sobremesa, principalmente das típicas da estação – Troque os doces pelas frutas frescas, que são leves e ótimas fontes de vitaminas. Algumas delas ainda auxiliam no processo digestivo, mas evite grandes porções.

Concentre-se na conversa e socialize com as pessoas – Aproveite a ocasião para colocar o papo em dia com a família e os amigos. Dessa forma, você acaba se movimentando mais e não fica o tempo todo perto da mesa.

Permita-se o prazer de comer – As festividades de fim de ano fazem com que algumas pessoas saiam um pouco da dieta para aproveitar o prazer de comer alguns pratos que, normalmente, não são consumidos no cotidiano. Não há problema com isso. O que atrapalha as comemorações é o exagero, que pode ser evitado sem que seja preciso deixar de lado as gostosuras das festas.

Portanto, não deixem de seguir algumas de nossas dicas, para começar o novo ano com a saúde em equilíbrio. O blog Personal Alternativo agradece a todos os comentários, curtidas, compartilhamentos e que 2013 seja surpreendente para todos!

Fonte: Vila Mulher

Saiba quais são os 5 melhores exercícios para o corpo e a mente

A cada estação, as academias oferecem novas modalidades de exercícios físicos. Em meio a tanta diversidade, como escolher o que realmente dá resultado e qual delas não pode faltar na rotina de malhação?

De acordo com especialistas da Escola de Medicina de Harvard, nos Estados Unidos, cinco exercícios podem fazer maravilhas pela saúde, mantendo o peso sob controle, melhorando o equilíbrio e a força e cuidando também da mente. Veja quais são eles:

Divulgação
Divulgação

Natação

De acordo com os pesquisadores de Harvard, este seria o exercício perfeito. A água promove resistência, que vai ajudar no fortalecimento muscular sem impacto. Dessa forma, é possível gastar calorias sem prejudicar as articulações.

Nadar também desenvolve o sistema cardiovascular e principalmente o sistema respiratório. Pesquisas já demonstraram que esse exercício melhora tanto o estado mental quanto o humor.

Tai chi

Essa modalidade oriental, chamada também de “meditação em movimento”, ajuda a evitar quedas e aprimorar a saúde mental , principalmente nos idosos. Nessa população específica, o tai chi ajuda a reduzir os riscos de quedas. A modalidade também é acessível a qualquer idade e a pessoas com qualquer condicionamento físico.

Musculação

Realizados de forma adequada e com intensidade moderada, os exercícios de resistência não vão deixar o corpo musculoso. A musculação é capaz de tonificar os músculos, deixando-os mais fortes e desenhados. Além disso, desenvolver um pouco a massa muscular aumenta o metabolismo do corpo, intensificando a queima de calorias mesmo quando a pessoa está parada.

Divulgação
Divulgação

Caminhada

Caminhar é simples e qualquer um pode fazer, é só manter o ritmo adequado para a condição física e idade. Além de ajudar a entrar em forma, caminhar por pelo menos 30 minutos por dia pode reduzir o risco de doenças cardiovasculares e diabetes.

Para quem quer começar, a dica dos especialistas da Escola de Medicina de Harvard é andar por 15 minutos e, quando esse tempo ficar fácil de fazer, aumentar para 30 e depois para 60 minutos.

Exercícios Kegel

Esses exercícios não melhoram a aparência, mas com certeza têm um grande efeito sobre a saúde e o bem-estar, principalmente para as mulheres na maturidade. Os exercícios de Kegel são uma série de contração e relaxamento do músculo da região pélvica, a fim de prevenir a frouxidão da musculatura dessa área. O objetivo é evitar a incontinência urinária e, garantem alguns especialistas, aumentar o prazer na relação sexual.

Aproveitando essa época de final de ano, nada melhor que manter o corpo e mente em perfeita harmonia, por isso destacamos estes exercícios para um melhor condicionamento físico. Desta forma, finalizamos o post desejando para todos nossos leitores um Feliz Natal!

Fonte: IG Saúde

Saiba mais sobre a atividade física e o envelhecimento saudável

Divulgação
Divulgação

O acelerado processo de envelhecimento da população é observado no Brasil e no mundo. A expectativa de vida dos brasileiros segundo IBGE (2008) é de aproximadamente 73 anos, sendo os homens 69 anos e as mulheres 76 anos. Esse envelhecimento brasileiro é uma realidade crescente e prevê-se que, em 2020, 1 em cada 13 brasileiros terá mais de 60 anos. Seguindo este ritmo projeções estáticas apontam que no ano de 2025 o Brasil será sexto país no mundo com maior população idosa (Ramos, Veras e Kalache, 2004).

O envelhecimento é um processo que provoca alterações e desgastes em vários sistemas funcionais, que ocorrem de forma progressiva e irreversível. O momento em que estas transformações ocorrem, quando passam a ser percebidas e evoluem, diferencia-se de um indivíduo para o outro. Na verdade cada pessoa envelhece de forma diferente. O envelhecimento não é só cronológico, é também biológico, funcional, psicológico e social.

Entretanto em idades mais avançadas as limitações funcionais, tais como cognição, equilíbrio, perda de força muscular, bem como surgimento de doenças crônico-degenerativas intensificam se ocasionando perda da capacidade funcional (Fiedler e Peres, 2008). Os resultados desses fatores é a diminuição da capacidade funcional, gerando uma maior dependência em realizar as atividades da vida diária. Segundo o Educador Físico e Gerontologo Anderson Amaral coordenador da CEAFES a visão mais triste do envelhecimento é sob o olhar da incapacidade funcional, ou seja capacidade de realizar atividades das vida diária. Atividades essas que em geral podem ser comprometidas com o passar dos anos.

Divulgação
Divulgação

O estilo de vida ativo ajuda na manutenção e aumento da capacidade funcional dos idosos. Sabe-se que há mudanças fisiológicas ao longo da vida, em especial após a sexta década de vida. Entre as alterações fisiológicas que acontecem podemos citar a perda de força muscular, massa muscular, diminuição da capacidade aeróbia, equilíbrio e controle postural, cognição e massa óssea. Há problemas também na saúde mental dos idosos. Problemas como depressão, ansiedade, déficit cognitivo e as temíveis doenças neurológicas como o Mal de Parkinson e Mal de Alzheimer.

Atualmente os estudos indicam (ACSM, 2009) que há benefícios significativos na qualidade de vida dos idosos com a prática regular de exercícios físicos. Podemos citar o aumento de massa muscular, diminuição de quedas, melhoria do controle postural, psicossociais, cognição, saúde mental entre tantos outros benefícios. Alias os benefícios dos exercícios físicos para saúde mental vem sendo estudado bastante nos últimos anos principalmente utilizando os conceitos da neurociência.

Antes de qualquer prescrição de exercícios físicos para idosos é importante uma avaliação pré-participação. Avaliação que deve começar com o médico e constar o educador físico avaliando as condições físicas e funcionais do idoso.

As atividades mais indicadas segundos os estudos baseiam-se em quatro alicerces:

· Exercícios de Força Muscular (Musculação)

· Exercícios Aeróbios

· Exercícios de Flexibilidade

· Exercícios de Equilíbrio ou exercícios funcionais

Outras atividades apresentam bons resultados como a hidroginástica, pilates e yoga.

Exercícios funcionais como os desenvolvidos pelo grupo de estudo da CEAFES que trabalham a reabilitação vestibular, neurocognitiva e funcional são excelentes e apresentam ótima relação dose-resposta é o que comentam os educadores físicos Fabrício Naliato e Anderson Rangel mestrandos no assunto e professores do curso de Pós-graduação em Atividade Física, Envelhecimento e Saúde.

O importante é manter-se ativo fisicamente e mentalmente. Por isso procure um local especializado com educadores físicos formados para prescrição do seu treinamento físico.

Fonte:  Estúdio QualiVida